Domingo, 15 de Novembro de 2015

«CADA UM DE VOCÊS TEM A OBRIGAÇÃO DE RECLAMAR QUANDO PRESENCIAR UMA INJUSTIÇA»

 

Não é propriamente sobre o AO/90, mas bem espremidinho, o texto pode adaptar-se ao tema, e aqui fica o recado para quem aceitou, sem pestanejar, impingi-lo às crianças portuguesas

 

INJUSTIÇA.jpg

 

Primeiro dia de aula: o professor de «Introdução ao Direito» entrou na sala e a primeira coisa que fez foi perguntar o nome a um aluno que estava sentado na primeira fila:

 

- Qual é o seu nome?

 

- Chamo-me Nelson, senhor.

 

- Saia de minha aula e não volte nunca mais! - gritou o desagradável professor.

 

Nelson ficou desconcertado. Quando voltou a si, levantou-se rapidamente, recolheu suas coisas e saiu da sala. Todos estavam assustados e indignados, porém ninguém falou nada.

 

- Agora sim! - vamos começar .

 

- Para que servem as leis? Perguntou o professor.

 

Seguiam assustados ainda os alunos, porém pouco a pouco começaram a responder à sua pergunta:

 

- Para que haja uma ordem em nossa sociedade.

 

- Não! - respondia o professor.

 

- Para cumpri-las.

- Não!

 

- Para que as pessoas erradas paguem por seus atos (actos)

 

- Não!

 

- Será que ninguém sabe responder a esta pergunta?!

 

- Para que haja justiça - falou timidamente uma garota.

 

- Até que enfim! É isso, para que haja justiça. E agora, para que serve a justiça?

 

Todos começaram a ficar incomodados pela atitude tão grosseira. Porém, seguíamos respondendo:

 

- Para salvaguardar os direitos humanos...

 

- Bem, que mais? - perguntava o professor .

 

- Para diferenciar o certo do errado, para premiar a quem faz o bem...

 

- Ok, não está mal, porém respondam a esta pergunta:

 

"Agi corretamente (correctamente) ao expulsar Nelson da sala de aula?"

Todos ficaram calados, ninguém respondia.

- Quero uma resposta decidida e unânime!

- Não! - responderam todos a uma só voz.

- Poderia dizer-se que cometi uma injustiça?

- Sim!

- E por que ninguém fez nada a respeito? Para que queremos leis e regras se não dispomos da vontade necessária para praticá-las? Cada um de vocês tem a obrigação de reclamar quando presenciar uma injustiça. Todos. Não voltem a ficar calados, nunca mais! Vou buscar o Nelson - disse. Afinal, ele é o professor, eu sou aluno de outro período.

 

Aprendam:

Quando não defendemos  os nossos direitos, perdemos a dignidade e a dignidade não se negocia.

 

Origem da imagem e do texto

https://www.facebook.com/photo.php?fbid=1077687662258687&set=a.1077687658925354.1073741835.100000523915255&type=3&theater

 

 

publicado por Isabel A. Ferreira às 19:22

link do post | comentar | adicionar aos favoritos
| partilhar

.mais sobre mim

.pesquisar neste blog

 

.Dezembro 2017

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

.posts recentes

. A NOTA EXPLICATIVA (DO AO...

. ANTÓNIO COSTA - O “TATICI...

. ESTAMOS TODOS MUITO CANSA...

. GRUPO EDITORIAL LEYA VEND...

. RESTAURAÇÃO DA MATRIZ DA ...

. ACÇÃO CONTRA O FALSO ACOR...

. «SOBRE O ACORDO ORTOGRÁFI...

. QUEREM APOIAR A CAUSA CON...

. QUAL A DIFERENÇA ENTRE O ...

. DESTA VEZ NÃO SOU EU QUE ...

.arquivos

. Dezembro 2017

. Novembro 2017

. Outubro 2017

. Setembro 2017

. Agosto 2017

. Julho 2017

. Junho 2017

. Maio 2017

. Abril 2017

. Março 2017

. Fevereiro 2017

. Janeiro 2017

. Dezembro 2016

. Novembro 2016

. Outubro 2016

. Setembro 2016

. Agosto 2016

. Julho 2016

. Junho 2016

. Maio 2016

. Abril 2016

. Março 2016

. Fevereiro 2016

. Janeiro 2016

. Dezembro 2015

. Novembro 2015

. Outubro 2015

.ACORDO ORTOGRÁFICO

EM DEFESA DA LÍNGUA PORTUGUESA, A AUTORA DESTE BLOGUE NÃO ADOPTA O “ACORDO ORTOGRÁFICO” DE 1990, DEVIDO A ESTE SER INCONSTITUCIONAL, LINGUISTICAMENTE INCONSISTENTE, ESTRUTURALMENTE INCONGRUENTE, PARA ALÉM DE, COMPROVADAMENTE, SER CAUSA DE UMA CRESCENTE E PERNICIOSA ILITERACIA EM PUBLICAÇÕES OFICIAIS E PRIVADAS, NAS ESCOLAS, NOS ÓRGÃOS DE COMUNICAÇÃO SOCIAL, NA POPULAÇÃO EM GERAL E ESTAR A CRIAR UMA GERAÇÃO DE ANALFABETOS.

.BLOGUES

http://arcodealmedina.blogs.sapo.pt/

.CONTACTO

isabelferreira@net.sapo.pt

. AO/90 É INCONSTITUCIONAL

O Acordo Ortográfico 1990 não tem validade internacional. A assinatura (em 1990) do texto original tem repercussões jurídicas: fixa o texto (e os modos como os signatários se vinculam), isto segundo o artº 10º da Convenção de Viena do Direito dos Tratados. Por isso, não podia ser modificado de modo a entrar em vigor com a ratificação de apenas 3... sem que essa alteração não fosse ratificada por unanimidade! Ainda há meses Angola e Moçambique invocaram OFICIALMENTE a não vigência do acordo numa reunião OFICIAL e os representantes OFICIAIS do Brasil e do capataz dos brasileiros, Portugal, meteram a viola no saco. Ora, para um acordo internacional entrar em vigor em Portugal, à luz do artº 8º da Constituição Portuguesa, é preciso que esteja em vigor na ordem jurídica internacional. E este não está!
blogs SAPO