Terça-feira, 23 de Fevereiro de 2016

CULPA DO AO/90, OU NEM TANTO?...

 

«... E SE A JUVENTUDE NÃO CONSIDERA ASSIM TANTO IMPORTANTE ESCREVER EXEMPLARMENTE BEM… ENTÃO NÃO TEREMOS ESSE TIPO DE ESCRITA…»

 

Mas aqui há uma culpa. Do quê? De quem?

É importante reflectir nisto.

Vale a pena ler.

 

NOVA ESCRITA.jpg

 

Esta história começou numa petição à qual tive acesso, e não gostando do modo como o assunto foi tratado, no que respeita ao Português que os estudantes universitários utilizaram, e porque tenho por hábito chamar a atenção para a necessidade de se escrever correctamente a Língua Materna, decidi interferir, baseada nas duas últimas frases da petição: «É necessário mudar mentalidades. É necessário mudar atitudes

 

E acrescentei:

«É necessário evoluir. URGENTEMENTE.

E tudo isto inclui também não dar ERROS ORTOGRÁFICOS.

(…)

 

***

Foi então que se iniciou uma “discussão” que me deixou angustiada, e extremamente preocupada com o futuro dos jovens e da Língua Portuguesa.

 

Daí ter decidido publicar este texto, porque ele diz muito do estado actual da Língua Portuguesa.

 

Manterei intacto o Português utilizado pelos estudantes.

 

***

S.M. Faculdade de Engenharia da Universidade do Porto

 

«os animais não estão preocupados com a forma como escrevemos as nossas palavras desde que estas sirvam para os defender. não entendo a relevância do seu comentário dentro do contexto desta petição»

 

***

J. S. Works at Ecoplay Videojogos

 

«Isabel A. Ferreira A intelectualidade pelo que vejo apenas separa as pessoas...A mensagem é o mais importante e o motivo por tras dessa mensagem. Escrever correctamente sera importante...mas uma vez mais o acrodo AO/90 não vai fazer nada por resolver as questoes mais fundamentais da sociadade...que é o relacionamento do homem com as pessoas e as coisas a sua volta. A nossa realidader tem sido pautada por intelectuais, e passamos a pasta da sua resolução a esses mesmos intelectuais...e ainda gostamos de criar ainda mais problemas...por não estarmos a ser intelectualmente correctos. O mais importante não é como escrevemos...mas sim como vivemos. Como é tão facil fazer de um problema ...varios. Como gostamos de criar problemas...e quem o cria é o intelecto e sua presunção de que sabe o que é certo.»

***

J. S. Works at Ecoplay Videojogos

 

«Isabel A. Ferreira Eu quando digo intelectualidade é porque vejo como um jogo do intelecto, exigir escrita coerente numa situação que provavelmente não a exige.. alias eu percebi muito bem o conteudo e a sua finalidade, logo serviu o proposito. Como disse anteriormente provavelmente uma pessoa com capacidade para escrever um texto com principio meio e fim, não o fez...mas alguem com coração tomou a iniciativa. É necessario instrução para escrever correctamente, é necessaria instrução para aprender uma nova lingua...será necessario instrução para ver que a prioridade aqui é o sofrimento animal? Será necessario instrução para saber que o facto é mais importante do que a escrita? Porque dividir e perguntar se a questão foi feita por estudantes ou analfabetos? É o intelecto que divide o importante do não importante, do que deve ser feito e como deve ser feito...A cultura quando elevada a colocada num pedestal divide as pessoas...alias a cultura é sempre transitoria, as pessoas é que consideram evolução porque a apanham num determinado registo historico...ou são contra ou a favor. A cultura Portuguesa é diferente da cultura japonesa...mas a dor do animal no japão é igual a dor do animal em Portugal.

 

Quando colocamos a logica, a instrução o intelecto a frente do coração...perdemos a melhor coisa da vida para alem de entrarmos num jogo perigoso que é o de ter razão;)

 

***

J. S. Works at Ecoplay Videojogos

 

«Isabel A. Ferreira Os estudantes provavelmente não serão muito exigentes com a escrita, porque o mundo que criamos é tudo menos coerente. Um mundo que separa os instruidos dos analfabetos...um mundo em que conhecimento parece ser mais importante do que sabedoria, uma mundo em que cultura é mais importante que o sofrimento, um mundo em que a posição e o orgulho assertivo são valorizados...um mundo que pensa que sabe o que é certo, quando andam todos a procura de ter razão. Esse mundo...não funciona e esta a separar seres humanos. O mundo pediu uma maior educação e a educação que se deu é foi apenas mais cohecimento...quando de facto a educação mais importante é saber não magoar, partilhar, construir...e aprender novamente. Escrever faz parte do brio de que cada um, casa seja possivel, mas o mundo precisa de corações sejm medo e que saibam amar...muito antes de saberem escrever.»

 

***

J. S.Works at Ecoplay Videojogos

 

«Isabel A. Ferreira Sim sou um ser racional. Sim sei escrever bem se possivel, Amar estará certamente ao alcance de poucos e sinceramente n tenho consciencia sobre o Amor, se tiver deixa de ser Amor e sera apenas meemoria das acções. O que eu disse nada tem a ver com a pratica de escrever correctamente, tem a ver com o que de facto esta a acontecer no mundo e não com o que deveria acontecer. As pessoas gostam de julgar a sociadade como algo externo a elas mesmas , mas sociadade para mim é a relação do homem com o homem (mulher), da sociadade mais velha com a nova, do professor com o aluno, do aluno com o animal, do inventor com a invenção...Enquanto tivermos conlfito nas nossas realções nunca iremos ter uma boa sociadade...na ausencia de conflito tudo pode crescer e brilhar...até isso não acontecer pedir apenas brio na escrita , sera como um chapeu a quem tem fome. No entento percebo o que queres dizer, e uma vez mais repito as pessoas devem sempre criar o belo e com ordem...no entanto as bases da desordem devem primeiro ser entendidas, e não uma das ramificações da desrodem. Exigir ao mundo a mudança de acordo com o nosso condicionalismo é por si mesmo um sinal de desordem.

 

***

J. S. Works at Ecoplay Videojogos

 

«Isabel A. Ferreira Sim, façamos então uma petição para isso. No entanto o factual parece me ser mais importante...que é o porque de isso acontecer, e pareceme uma questão mais importante, e de uma complexidade não tão evidente. Tudo ao longo dos tempos tem mudado, e se a juventude não considera assim tanto importante escrever exemplarmente bem...então não teremos esse tipo de escrita. Se o aluno gostar de escrever bem...então teremos de certeza textos muito bem redigidos. O ser humano antes de aprender a redigir textos correctamente tem de perguntar a ele mesmo porque ainda vive com o medo, ganancia, ambição, inveja , violencia e egosismo...todos nos temos isso dentro de nos, ainda que seja a niveis diferentes, e ve se nas relações humanas que actualmente temos e sempre tivemos. Um ser humano que queira mudança tera que entender e transcender o que nos separa. Até la tudo o que discutuirmos, voltara a acontecer numa forma ou noutra...nós somos o unico problema deste mundo e o unico que somos verdadeiramente responsáveis.

 

***

J. S. Works at Ecoplay Videojogos

 

«Isabel A. Ferreira é exactamente isso que estou a dizer. A geração mais velha principalmente usa a cultura e o saber como se fosse o o pincculo da humanidade, no entanto eu discordo completamente. Sempre disse que ter brio, seja na escrita, seja na maneira de fazer as coisas é muito importante, mas muito menos do que a mensagem ou a intenção. Ninguem defende a ignorancia, pelo contrario... Ignorancia seria dizer que o conhecimento esta acima do sofrimento ou do Amor e afecto. E é o que falta a juventude e ao ser humano, não uma reforma no sistema. Se o ser humano pensa que o sistema é capaz de moldar o homem então ira andar em conflito para sempre. Porque o melhor sistema falhara, porque a falha esta no homem e não no sistema que ele projecta. E não entendo porque nos devemos colocar num pedestal e criticar aquilo que nos pertence cuidar, porque nos separamos e chamamos ignorantes a outras pessoas? porque culpamso o sistema e não a falta imesuravel do ser humano...em ser humano? E repito novamente se a juventude não considera importante escrever exemplaremtne bem é porque algo esta mal nas pessoas que criaram esta sociadade, ou seja o seu brio nas palavras e na escrita, não é refelctido nos actos e no afecto entre as pessaos. Logo a juventude não confia, logo a juventude procura os valores perdidos...»

 

***

J. S. Works at Ecoplay Videojogos

 

«Isabel A. Ferreira Porque te separas dessa juventude? É evidente que toda a divisão provoca conflito e é exactamente o que esta a acontecer aqui...

 

Pergunto tambem porque a luta e o conflito terão que ser as armas usadas?

Não vejo evolução nenhuma no ser humano, podemos estar um pouco mais gentis, com um pouco com mais cultura até porque as circunstancias assim o permitem, mas o ser humano é essencialmente o mesmo...e podemos dizer que culminou com o que temos hoje.

 

Para mim o ser humano não precisa de evolução, alias não acredito que o ser humano se possa tornar melhor com o tempo...isso é um erro claramente humano e que pocos tem a noção que acontece. Porque precisamos de tempo para sermos mais honestos? Porque precisamos de tempo para deixar de sermos egoístas ? Porque precisamos de tempo para deixarmos de ser violentos? Porque precisamos de tempo para evitar o conflito? Tempo é o que a mente nos dá, para pogressivamente sermos melhor...mas para mim é apenas uma ilusão. Existe sim claridade fruto da compreensão de nós mesmos a a nossa relação com o universo...essa compreensão AGE e podera ajudar a criar uma nova sociadade. Mas não exigindo da mesma a mudança, porque as condições n são iguais para todos, nem as prioridades.

 

 

No mundo existe progresso e isso permite nos ir a lua e comunicar com alguem do outro lado do mundo. Mas progresso no ser humano parece me uma grande ilusão, existe sim o descondicionalismo de uma maneira de pensar particular, que nos leva a ver os factos. E agir de maneira diferente sem qualquer tipo de conflito.

 

Porque o conflito separa as pessoas. Para mim esse é um grande problema dos seres humanos… porque se nós soubessemos relacionar e trabalhar em conjunto todos os outros problemas seriam eliminados. Mas porque cada um quer levar a sua ideia a frente.., existe conflito.

 

E neste momento parece me que as ideias na nossa maneira de pensar...são mais importantes do que as pessoas e os problemas delas mesmas. Acho fundamental olharmos para as questoes que nunca foram colocadas, e pedir o impossivel. Não podemos falar pelos outros, não sei se os outros questionam ou não. Para mim é fundamental quastionar tudo...e dai eu questionei o que era mais importante, se a escrita ou mensagem da mesma…»

 

***

J. S. Works at Ecoplay Videojogos

 

«Isabel A. Ferreira Tudo é interdependente, este afastamento não tem apenas um lado preguiçosos...

 

O que nós separa, parece me em quase todos os sectores da sociedade são as ideias, a palavra, umas pessoas defendem uma coisa e outras defendem outra.. quando que me parece que tudo o que seja tratado na forma de conlfito ou exigencia, separa os seres humanos. No entanto se houver alguem dedicado e com paciencia ira certamente apaixonar o aluno ou uma pessoa normal pela escrita,e será concerteza fruto da compreensão do mesmo da beleza da escrita e da capacidade de o ser humano se exprimir claramente e de uma forma bela todas as emoçoes e vivencias humanas.E se apenas uma pessoa ouvir o professor...será suficiente. E sera suficiente para o professor porque o que faz é com paixão e não com regidez.

 

A vida não é algo estatico, a vida é um movimento muito complexo e o que é importante esta a ser deixado para tras, não investigado, não cuidado.

 

Será a questão linguistica assim tão importante? Sera que a juventude não ve com urgencia outros factores que precisam de ser analisados.

 

Se nos identificarmos com a lingua, se dedicarmos a nossa vida a cultura estaremnos condicionados pela nossa propria ligação a mesma e poderemos perder algo muito mais valioso no caminho, para mim é sim importante, no entanto muitos outras questões tem muito mais revelancia.

 

A minha mae dá muitos erros no entanto o coração dela fala como ninguem e ela ja tocou o coração de muitas pessoas, ela raramente pega numa caneta, mas a integridade dela vale mais do que qualquer assinatura, isso transforma de uma maneira viva o mundo a volta dela.

Para mim não existe caminho, o caminho é a propria existencia. Porque sinto claremente que estamos sempre no sitio certo e com as armas certas em todos os momentos da nossa vida.

 

Acho que tudo esta em perfeita harmonia...perfeito mesmo. A nossa sociedade não nos faz ser assim...o ser humamo é que faz a sociedade, para mim a sociedade é um espelho perfeito da psique humana. Temos uma sociedade violenta, porque somos ainda violentos, temos um mundo egoista, porque somso egoistas. Temos tantos ideais, no entanto somos mediocres por dentro. Temos tantas regras.. porque no fundo somso todos potenciais criminosos. Ou seja não podemos pedir mais do que de facto temos...apenas podemos exigir de nos mesmos uma mudança, não fruto da exigencia ou de regras, mas sim fruto da compreensão, fruto do entendidmento de nós mesmos, do que sentimos, do que dizemos, do que escrevemos e do que fazemos.

 

Tanta cultura, tanta informação e continuamos sem saber nada sobre a vida, para mim é um facto que temos muito mais pessoas a aconselhar do que a seguir conselhos.

 

É muito mais importante a pessoa por tras da escrita do que a propria escrita, no entanto acho muito importante passar bem a mensagem. Se não o consegui fazer lamento, mas para mim é fundamental mudar o foco das atenções para as questoes fundamentais que o homem ainda não conseguiu resolver, se poder ser aliado ao bom Portugues que assim o seja.

 

Que tenha uma vida bela, acho que ja ambos mostramos claramente a nossa intenção.

 

Agora dixemos as coisas tomar o seu rumo».

 

***

"DIXEMOS"… e acabaremos num abismo.

 

Isabel A. Ferreira

 

publicado por Isabel A. Ferreira às 19:05

link do post | comentar | adicionar aos favoritos
| partilhar

.mais sobre mim

.pesquisar neste blog

 

.Janeiro 2017

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
13
14
15
16
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

.posts recentes

. AS NEGOCIATAS OBSCURAS AO...

. «ACORDEMOS, PARA DESACORD...

. UM INEXPLICÁVEL COMPLEXO ...

. MANIFESTO DO MOVIMENTO "C...

. DOIS PAÍSES, DUAS LÍNGUAS

. «O QUE SE PASSA NOS DOCUM...

. UM PORTUGUÊS ESCRITO À BR...

. AO90 – A "MÁ É LUNÁTICA P...

. A TEIMOSIA IRRACIONAL DE ...

. A LÍNGUA BRASILEIRA A CAM...

.arquivos

. Janeiro 2017

. Dezembro 2016

. Novembro 2016

. Outubro 2016

. Setembro 2016

. Agosto 2016

. Julho 2016

. Junho 2016

. Maio 2016

. Abril 2016

. Março 2016

. Fevereiro 2016

. Janeiro 2016

. Dezembro 2015

. Novembro 2015

. Outubro 2015

.ACORDO ORTOGRÁFICO

EM DEFESA DA LÍNGUA PORTUGUESA, A AUTORA DESTE BLOGUE NÃO ADOPTA O “ACORDO ORTOGRÁFICO” DE 1990, DEVIDO A ESTE SER INCONSTITUCIONAL, LINGUISTICAMENTE INCONSISTENTE, ESTRUTURALMENTE INCONGRUENTE, PARA ALÉM DE, COMPROVADAMENTE, SER CAUSA DE UMA CRESCENTE E PERNICIOSA ILITERACIA EM PUBLICAÇÕES OFICIAIS E PRIVADAS, NAS ESCOLAS, NOS ÓRGÃOS DE COMUNICAÇÃO SOCIAL, NA POPULAÇÃO EM GERAL E ESTAR A CRIAR UMA GERAÇÃO DE ANALFABETOS.

.BLOGUES

http://arcodealmedina.blogs.sapo.pt/

.CONTACTO

isabelferreira@net.sapo.pt

. AO/90 É INCONSTITUCIONAL

O Acordo Ortográfico 1990 não tem validade internacional. A assinatura (em 1990) do texto original tem repercussões jurídicas: fixa o texto (e os modos como os signatários se vinculam), isto segundo o artº 10º da Convenção de Viena do Direito dos Tratados. Por isso, não podia ser modificado de modo a entrar em vigor com a ratificação de apenas 3... sem que essa alteração não fosse ratificada por unanimidade! Ainda há meses Angola e Moçambique invocaram OFICIALMENTE a não vigência do acordo numa reunião OFICIAL e os representantes OFICIAIS do Brasil e do capataz dos brasileiros, Portugal, meteram a viola no saco. Ora, para um acordo internacional entrar em vigor em Portugal, à luz do artº 8º da Constituição Portuguesa, é preciso que esteja em vigor na ordem jurídica internacional. E este não está!
blogs SAPO