Quarta-feira, 3 de Agosto de 2016

É PRECISO TER MUITA LATA «A FAVOR DO ACORDO ORTOGRÁFICO»!

 

ACORDO.jpg

 

«A favor do acordo ortográfico» é alguém que escudado no anonimato vai aproveitando para dizer monumentais disparates sem mostrar a cara.

 

«A favor do acordo ortográfico» bloqueou-me no Facebook, pelos motivos mais óbvios: não gosta que se digam as verdades sobre o vírus AO90, que anda por aí a depredar a Língua Portuguesa, e que ele tanto defende apenas porque sim, e não porque haja motivos racionais para a defesa desta variante inculta do Português.

 

«A favor do acordo ortográfico» apesar de não permitir que eu comente os disparates que anda por aí a espalhar, teve a distinta lata de vir ao meu Blogue comentar e ainda nos mandar tratar, como se fôssemos nós os doidos que andam por aí a destruir a Língua Oficial de Portugal que, como todos sabemos, não é, nem nunca será a mixórdia ortográfica que dá pelo nome de AO90.

 

Publicarei o conteúdo do comentário de quem me tem bloqueada, porque não vou perder esta oportunidade de dizer umas “coisinhas” a esta personagem obscura:

 

A favor do acordo ortográfico, deixou um comentário ao post ELIMINAÇÃO DAS CONSOANTES MUDAS É FRUTO DE UMA DESCOMUNAL IGNORÂNCIA DA LÍNGUA PORTUGUESA às 18:13, 2016-08-02.

 

Comentário:

 

Irra que isto é de mais! Dizer que 'exeção' é um erro que decorre diretamente da aplicação do acordo é uma imbecilidade que só pode sair da cabeça de fanáticos. Se o erro fosse 'excessão', até seria capaz de perceber o vosso ponto de vista... mas o erro aqui é não escrever o 'c' que vem a seguir ao 'x', nem sequer se trata da mesma sílaba onde estava a consoante surda que foi suprimida!! É a mesma coisa que culpar o acordo ortográfico pelo erro 'PRESpetiva'. Não sei se é o desespero que vos perturba as ideias, ou se é o facto de estarem habituados a lidar com ignorantes frustrados. Eh, pá... tratem-se!

 

***

Seja quem for que esteja por detrás da alcunha «A favor do acordo ortográfico» ficou claro, pelo que escreveu, que se trata de alguém tão desiluminado, ao ponto de não se aperceber de que os erros ortográficos provenientes da supressão, a torto e a direito, de consoantes mudas, só começaram a borbulhar por aí depois que o governo português, num rasgo de incompetência e impatriotismo decidiu, através não de uma lei (é preciso sublinhar) mas de uma simples resolução de conselho de ministros (que não revogou o AO45) mandar aplicar o AO90, aos funcionários públicos que, cheios de medo, e sem pestanejar, começaram a aplicá-lo às ceguinhas, sem a mínima noção do que estavam a fazer.

 

Aos funcionários públicos, seguiram-se os subservientes ao poder (alguns, e apenas alguns, meios de comunicação social) os mal informados, os comodistas e acomodados, e, claro, os ignorantes.

 

E a partir daí a Língua Portuguesa começou a definhar. Mas ainda não está morta.

 

É óbvio (mas não para «A favor do acordo ortográfico») que “exeção” é fruto dos ignorantes que aplicam o AO90 desconhecendo a Língua Portuguesa e o próprio AO90.

 

É fruto desta obsessão doentia que se apoderou dos que acham que têm de abrasileirar a Língua Portuguesa, e desatam a suprimir as consoantes mudas, e até as pronunciadas, numa infinidade de vocábulos, mostrando uma descomunal ignorância da Língua Portuguesa (como referi no artigo em causa).

 

É também óbvio, que quem hoje escreve ou diz prespetiva”, já o dizia e escrevia mal antes do AO90 (com o c e com o pres).

 

Se já se falava e escrevia mal o Português, depois do aparecimento desta aberração chamada AO90 o descalabro é total.

 

Mas se alguém anda desesperado são os acordistas.

 

Sabem que estão a perder terreno. Estão a passar por aniquiladores da Língua. Por ignorantes, por subservientes, por medrosos, por impatriotas, por vendilhões… e os adjectivos podem ser tantos!...

 

Sabem que mais dia, menos dia, o AO90 será exterminado como um vírus nocivo e indesejado pela esmagadora maioria dos escreventes e falantes de expressão portuguesa.

 

Ainda há pouco li no Facebook, a propósito do texto aqui em causa, este comentário escrito por um ilustre cidadão, que sabe da matéria e não está vergado ao lobby dos mercenários da Língua, e o qual resume tudo o que escrevi:

 

«O AO90 é um instrumento cientificamente deficiente, cujo único efeito tem sido provocar instabilidade na grafia e aumentar as divergências entre a forma de escrever nos vários Países de expressão portuguesa. Não há nele uma única norma que se aproveite, não há uma única vantagem que lhe possa ser apontada. O seu destino é o caixote do lixo!» (Artur Magalhães Mateus)

 

Eh, pá... comecem a pensar em emigrar para o país que pariu este acordo, onde poderão escrever mal à vontade, sem a preocupação de dar erros ortográficos… porque em Portugal, a Língua Portuguesa permanecerá na sua forma culta e europeia.

 

Isabel A. Ferreira

 

publicado por Isabel A. Ferreira às 16:34

link do post | comentar | adicionar aos favoritos
| partilhar

.mais sobre mim

.pesquisar neste blog

 

.Dezembro 2017

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

.posts recentes

. A NOTA EXPLICATIVA (DO AO...

. ANTÓNIO COSTA - O “TATICI...

. ESTAMOS TODOS MUITO CANSA...

. GRUPO EDITORIAL LEYA VEND...

. RESTAURAÇÃO DA MATRIZ DA ...

. ACÇÃO CONTRA O FALSO ACOR...

. «SOBRE O ACORDO ORTOGRÁFI...

. QUEREM APOIAR A CAUSA CON...

. QUAL A DIFERENÇA ENTRE O ...

. DESTA VEZ NÃO SOU EU QUE ...

.arquivos

. Dezembro 2017

. Novembro 2017

. Outubro 2017

. Setembro 2017

. Agosto 2017

. Julho 2017

. Junho 2017

. Maio 2017

. Abril 2017

. Março 2017

. Fevereiro 2017

. Janeiro 2017

. Dezembro 2016

. Novembro 2016

. Outubro 2016

. Setembro 2016

. Agosto 2016

. Julho 2016

. Junho 2016

. Maio 2016

. Abril 2016

. Março 2016

. Fevereiro 2016

. Janeiro 2016

. Dezembro 2015

. Novembro 2015

. Outubro 2015

.ACORDO ORTOGRÁFICO

EM DEFESA DA LÍNGUA PORTUGUESA, A AUTORA DESTE BLOGUE NÃO ADOPTA O “ACORDO ORTOGRÁFICO” DE 1990, DEVIDO A ESTE SER INCONSTITUCIONAL, LINGUISTICAMENTE INCONSISTENTE, ESTRUTURALMENTE INCONGRUENTE, PARA ALÉM DE, COMPROVADAMENTE, SER CAUSA DE UMA CRESCENTE E PERNICIOSA ILITERACIA EM PUBLICAÇÕES OFICIAIS E PRIVADAS, NAS ESCOLAS, NOS ÓRGÃOS DE COMUNICAÇÃO SOCIAL, NA POPULAÇÃO EM GERAL E ESTAR A CRIAR UMA GERAÇÃO DE ANALFABETOS.

.BLOGUES

http://arcodealmedina.blogs.sapo.pt/

.CONTACTO

isabelferreira@net.sapo.pt

. AO/90 É INCONSTITUCIONAL

O Acordo Ortográfico 1990 não tem validade internacional. A assinatura (em 1990) do texto original tem repercussões jurídicas: fixa o texto (e os modos como os signatários se vinculam), isto segundo o artº 10º da Convenção de Viena do Direito dos Tratados. Por isso, não podia ser modificado de modo a entrar em vigor com a ratificação de apenas 3... sem que essa alteração não fosse ratificada por unanimidade! Ainda há meses Angola e Moçambique invocaram OFICIALMENTE a não vigência do acordo numa reunião OFICIAL e os representantes OFICIAIS do Brasil e do capataz dos brasileiros, Portugal, meteram a viola no saco. Ora, para um acordo internacional entrar em vigor em Portugal, à luz do artº 8º da Constituição Portuguesa, é preciso que esteja em vigor na ordem jurídica internacional. E este não está!
blogs SAPO