Terça-feira, 2 de Agosto de 2016

ELIMINAÇÃO DAS CONSOANTES MUDAS É FRUTO DE UMA DESCOMUNAL IGNORÂNCIA DA LÍNGUA PORTUGUESA

 

(Quem assim escreve devia ser preso por atentar contra a dignidade da Língua (Oficial) Portuguesa.)

 

13876142_882229915212011_2845687534331503570_n[1].

 

A prova de que erros como este decorrem da aplicação do desconexo Acordo Ortográfico é que "exeção" já era um erro comum no Brasil (o número de ocorrências no último ano em 'sites' brasileiros é esclarecedor: https://goo.gl/kLFjxb). Ou seja, sem olhar a estas e outras consequências, "importaram-se" erros que não existiam na escrita generalizada do português de Portugal, porque não havia supressão de consoantes mudas que, como sabemos, além de uma importante função fonética na vertente europeia, diferenciam palavras e, visualmente, ajudam à escrita correcta.

 

Recorde-se, a este propósito, a já célebre placa de trânsito "Exeto Universidade": https://goo.gl/O1RoI3.

 

Fonte:

https://www.facebook.com/TradutoresContraAO90/photos/a.212426635525679.35361.199515723483437/882229915212011/?type=3&theater

 

publicado por Isabel A. Ferreira às 14:36

link do post | comentar | adicionar aos favoritos
| partilhar
comentários:
De A favor do acordo ortográfico a 2 de Agosto de 2016 às 18:13
Irra que isto é de mais! Dizer que 'exeção' é um erro que decorre diretamente da aplicação do acordo é uma imbecilidade que só pode sair da cabeça de fanáticos. Se o erro fosse 'excessão', até seria capaz de perceber o vosso ponto de vista... mas o erro aqui é não escrever o 'c' que vem a seguir ao 'x', nem sequer se trata da mesma sílaba onde estava a consoante surda que foi suprimida!! É a mesma coisa que culpar o acordo ortográfico pelo erro 'PRESpetiva'.
Não sei se é o desespero que vos perturba as ideias, ou se é o facto de estarem habituados a lidar com ignorantes frustrados.
Eh, pá... tratem-se!
De Isabel A. Ferreira a 3 de Agosto de 2016 às 19:30
A resposta a este comentário de «A favor do acordo ortográfico» está no seguinte link:

http://olugardalinguaportuguesa.blogs.sapo.pt/e-preciso-ter-muita-lata-a-favor-do-40958

Comentar post

.mais sobre mim

.pesquisar neste blog

 

.Fevereiro 2017

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
11
13
16
18
19
20
21
24
25
26
27
28

.posts recentes

. A ESCRITORA TEOLINDA GERS...

. O AO90 NO CORRENTES D’ESC...

. RASGUE-SE O AO90 ANTES QU...

. A MÁ INFLUÊNCIA DA MUTILA...

. O QUE DEVEMOS FAZER QUAND...

. GOVERNO SOMBRA COMENTA A ...

. QUANDO O TERMO “UNIFICAR”...

. PROFESSORES DE PORTUGUÊ...

. A PROPÓSITO DO AO90: MARI...

. MAL VAI UM GOVERNO QUE NÃ...

.arquivos

. Fevereiro 2017

. Janeiro 2017

. Dezembro 2016

. Novembro 2016

. Outubro 2016

. Setembro 2016

. Agosto 2016

. Julho 2016

. Junho 2016

. Maio 2016

. Abril 2016

. Março 2016

. Fevereiro 2016

. Janeiro 2016

. Dezembro 2015

. Novembro 2015

. Outubro 2015

.ACORDO ORTOGRÁFICO

EM DEFESA DA LÍNGUA PORTUGUESA, A AUTORA DESTE BLOGUE NÃO ADOPTA O “ACORDO ORTOGRÁFICO” DE 1990, DEVIDO A ESTE SER INCONSTITUCIONAL, LINGUISTICAMENTE INCONSISTENTE, ESTRUTURALMENTE INCONGRUENTE, PARA ALÉM DE, COMPROVADAMENTE, SER CAUSA DE UMA CRESCENTE E PERNICIOSA ILITERACIA EM PUBLICAÇÕES OFICIAIS E PRIVADAS, NAS ESCOLAS, NOS ÓRGÃOS DE COMUNICAÇÃO SOCIAL, NA POPULAÇÃO EM GERAL E ESTAR A CRIAR UMA GERAÇÃO DE ANALFABETOS.

.BLOGUES

http://arcodealmedina.blogs.sapo.pt/

.CONTACTO

isabelferreira@net.sapo.pt

. AO/90 É INCONSTITUCIONAL

O Acordo Ortográfico 1990 não tem validade internacional. A assinatura (em 1990) do texto original tem repercussões jurídicas: fixa o texto (e os modos como os signatários se vinculam), isto segundo o artº 10º da Convenção de Viena do Direito dos Tratados. Por isso, não podia ser modificado de modo a entrar em vigor com a ratificação de apenas 3... sem que essa alteração não fosse ratificada por unanimidade! Ainda há meses Angola e Moçambique invocaram OFICIALMENTE a não vigência do acordo numa reunião OFICIAL e os representantes OFICIAIS do Brasil e do capataz dos brasileiros, Portugal, meteram a viola no saco. Ora, para um acordo internacional entrar em vigor em Portugal, à luz do artº 8º da Constituição Portuguesa, é preciso que esteja em vigor na ordem jurídica internacional. E este não está!
blogs SAPO