Quarta-feira, 2 de Março de 2016

ISTO É DE PERTURBAR ATÉ ÀS LÁGRIMAS (**)

 

Um Ministro da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior que não consegue acertar com o tempo dos verbos Intervir e Ter diz muito do estado caótico em que se encontra o estudo da Língua Portuguesa, em Portugal.

 

Pois há deputados que “interviram”, e “tinhemos” muita paciência para ouvir estas calinadas.

 

Não podemos ficar calados e aceitar que ministros da Nação (e são muitos) dêem estes maus exemplos.

 

Isto poderá não ser culpa exactamente do AO/90, mas não é só isto… infelizmente… É isto e mais toda a ignorância resultante do AO/90.

 

Por isso, os Portugueses cultos (***) exigem a revogação urgente desta mixórdia acordista, antes que a Língua Portuguesa se transforme no patoá dos incultos

 

 

(**) A Fome, a Guerra, a Tortura, a Violência, a Crueldade, enfim, a Estupidez do homem predador RASGA A NOSSA ALMA.
A Ignorância dos governantes perturba até às lágrimas.

 

(***) PORTUGUESES CULTOS, para mim, são todos aqueles que, ainda que tenham apenas o quarto ano do Ensino Básico, SABEM escrever em BOM Português.

Os outros, até podem ser professores universitários, mas, para mim, são INCULTOS.

E isto, nada terá de "elitismo". Ou terá?

 

publicado por Isabel A. Ferreira às 12:03

link do post | comentar | adicionar aos favoritos
| partilhar
comentários:
De Ribas a 7 de Março de 2016 às 14:39
Por alguma razão há no MEC quem esteja interessado em acabar com os exames. Por alguma razão tenhamos alguém que tente enganar a estatísca alterando os critérios escolares - daqueles que nunca quiseram estudar, nunca intervieram na sala de aula, incomodaram os colegas e professores, mas na última ser-lhe-á também levantada a nota para que não seja retido mais um ano. Dizem que as reprovações dão prejuízo à finança pública. Completando a estatística, dar equivalências ao 9º ano quem tenha um formação de 2 meses, o 12 º a uma formação de um ano, etc....

Comentar post

.mais sobre mim

.pesquisar neste blog

 

.Maio 2017

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
11
12
13
14
16
18
19
20
21
22
23
25
26
27
28
29
30
31

.posts recentes

. «VAMOS DEIXAR-NOS DE PALE...

. PORTUGAL E O DESENGONÇADO...

. EM PORTUGUÊS, SALVADOR SO...

. SANTOS SILVA DIZ QUE SE C...

. ESTA É A GRANDE VERDADE N...

. O ACORDO ORTOGRÁFICO DE 1...

. CARLOS GUILHERME – «A HIS...

. TERCEIRO FÓRUM CONTRA O A...

. NEGOCIATA OBSCURA ENVOLVE...

. A INCOERÊNCIA DE UM GOVER...

.arquivos

. Maio 2017

. Abril 2017

. Março 2017

. Fevereiro 2017

. Janeiro 2017

. Dezembro 2016

. Novembro 2016

. Outubro 2016

. Setembro 2016

. Agosto 2016

. Julho 2016

. Junho 2016

. Maio 2016

. Abril 2016

. Março 2016

. Fevereiro 2016

. Janeiro 2016

. Dezembro 2015

. Novembro 2015

. Outubro 2015

.ACORDO ORTOGRÁFICO

EM DEFESA DA LÍNGUA PORTUGUESA, A AUTORA DESTE BLOGUE NÃO ADOPTA O “ACORDO ORTOGRÁFICO” DE 1990, DEVIDO A ESTE SER INCONSTITUCIONAL, LINGUISTICAMENTE INCONSISTENTE, ESTRUTURALMENTE INCONGRUENTE, PARA ALÉM DE, COMPROVADAMENTE, SER CAUSA DE UMA CRESCENTE E PERNICIOSA ILITERACIA EM PUBLICAÇÕES OFICIAIS E PRIVADAS, NAS ESCOLAS, NOS ÓRGÃOS DE COMUNICAÇÃO SOCIAL, NA POPULAÇÃO EM GERAL E ESTAR A CRIAR UMA GERAÇÃO DE ANALFABETOS.

.BLOGUES

http://arcodealmedina.blogs.sapo.pt/

.CONTACTO

isabelferreira@net.sapo.pt

. AO/90 É INCONSTITUCIONAL

O Acordo Ortográfico 1990 não tem validade internacional. A assinatura (em 1990) do texto original tem repercussões jurídicas: fixa o texto (e os modos como os signatários se vinculam), isto segundo o artº 10º da Convenção de Viena do Direito dos Tratados. Por isso, não podia ser modificado de modo a entrar em vigor com a ratificação de apenas 3... sem que essa alteração não fosse ratificada por unanimidade! Ainda há meses Angola e Moçambique invocaram OFICIALMENTE a não vigência do acordo numa reunião OFICIAL e os representantes OFICIAIS do Brasil e do capataz dos brasileiros, Portugal, meteram a viola no saco. Ora, para um acordo internacional entrar em vigor em Portugal, à luz do artº 8º da Constituição Portuguesa, é preciso que esteja em vigor na ordem jurídica internacional. E este não está!
blogs SAPO