Terça-feira, 7 de Junho de 2022

A questão do AO90 é uma questão meramente política, que os políticos portugueses mantêm em banho-maria, porque não sabem como descalçar esta bota, sem ficarem mal na fotografia…

 

Contudo, mantendo o statu quo, os políticos portugueses, além de não se livrarem de ficar muuuuuuito mal na fotografia, ficarão, de certeza absoluta, no caixote do lixo da História, se continuarem cegos, surdos e mudos aos milhares de vozes que, por A+B, já provaram que o AO90, além de ser ilegal e inconstitucional, pertence ao rol daquelas coisas estúpidas que as mentes mirradas, que conseguem chegar ao Poder, fazem, sem ter a consciência do que fazem, porque a política é como diz Eça de Queiroz:

 

Eça de Queiroz - 1.png

 

Esta sordidez já vem de um tempo longe, com certeza, anterior até a Eça de Queiroz, um Homem dotado de uma extraordinária acutilância, que não tinha os políticos do seu tempo em boa conta, tal como eu também não tenho os políticos do meu tempo em boa conta, porque os tempos avançam, mas as mentalidades políticas não acompanham o avanço dos tempos. E temos que o Portugal de 2022, no que a políticos diz respeito, é o mesmo de 1890.



Portugal perdeu a pena, tal como o perdigão de Camões, e não há mal que lhe não venha, em quase todos os aspectos da sociedade portuguesa, e para culminar, temos uns políticos servis, sem capacidade alguma de fazer Portugal erguer-se das cinzas.

 

Isto vem a propósito do que me disse o Daniel.

E o Daniel disse-me: «Acho que deveríamos escrever "diccionário" como em "dicção".»

 

Penso que o Daniel tem toda a razão. Afinal, “dicção” e “diccionário”” têm a mesma raiz latina: “dictio”.   

 

Existem muitas incongruências (levezinhas) na grafia de 1945, porém, nada que se compare às incongruências absurdas e imbecis que o AO90 introduziu no Português, recuando a nossa Língua para Variante dela própria.

 

E poder-se-ia aperfeiçoar ainda mais a Língua Portuguesa, NÃO mutilando as palavras, como preconiza o AO90, que assenta na grafia brasileira, mas repondo a etimologia de todas as palavras, nas quais, sem motivo algum do foro linguístico, foi retirada.



Outra maneira de simplificar a grafia de 1945, que continua em vigor em Portugal,  seria pronunciar TODAS as consoantes, ditas mudas, por exemplo, seCtor, afeCto, direCtor, arquiteCto, teCto, excePto, recePção, etc., etc., etc., como, aliás são pronunciadas nas restantes línguas europeias.



Em vez de se desenraizar as palavras, retirando-lhes as consoantes, mantinha-se a sua origem, pronunciando-se as consoantes duplas, que têm uma função diacrítica, e  TODOS, até os ACORDISTAS ADULTOS e COM CURSOS SUPERIORES, os ÚNICOS que não conseguem PENSAR a Língua, escreveriam as palavras correCtamente, sem qualquer dificuldade, e sem precisarem de ir buscar ao léxico da Variante Brasileira, oriunda do Português,  as palavras que o Brasil mutila desde 1943, para baixar o índice do analfabetismo, que, aliás, continua elevadíssimo tanto em Portugal como no Brasil, e por mais reformas ortográficas que façam (aliás, são os únicos povos do mundo que mais reformas ortográficas fizeram, o que diz bastante da ignorância deles) nunca chegarão a parte alguma, excepto se cada um ficar com a respeCtiva  Língua. Portugal, com a Portuguesa, o Brasil, com a Brasileira. E estaria o assunto encerrado. E não me venham falar na CPLP, que nada tem a ver com a Língua, mas com interesses meramente políticos (na CPLP só Portugal faz vénias ao AO90). Portugal é apenas o trampolim para tudo e mais alguma coisa, com a agravante de estar cheio de gente trampolineira.

 

Saiba-se que as palavras afeto, setor, diretor, arquiteto, teto, e todas as outras palavras mutiladas, com raríssimas excePções, pertencem ao LÉXICO brasileiro, NÃO, ao léxico português.



Há que fazer a Língua Portuguesa regressar às suas origens, e as suas origens não estão no Brasil, mas em Portugal.

 

Isabel A. Ferreira

 

 

 

 

publicado por Isabel A. Ferreira às 16:22

link do post | comentar | adicionar aos favoritos
partilhar
comentários:
De Joana a 8 de Junho de 2022 às 18:27
Boa Tarde Dona Isabel!
Espero que se encontre bem.
Não sei se conhece um website chamado Quora, dei a seguinte resposta à pergunta feita (link no fim):
"Guiné equatorial não conta. É só no papel para poder entrar na CPLP. A língua não é falada nem ensinada. O Brasil fala brasileiro mas oficialmente chama português. No Brasil a gramática e ortografia é diferente, logo como pode ser a mesma língua se a gramática é diferente. Há vários línguistas brasileiros que dizem que a língua que se fala no Brasil já não é a língua portuguesa mas sim a língua brasileira, mas que isso é uma decisão política."

Recebi esta resposta:
Rafael Leite respondeu ao seu comentário sobre uma resposta para: "Em quantos países se fala português?" -
"A língua no Brasil é tão diferente que nao entendi nada do que você escreveu!!!… Diga a esses linguistas para voltarem á escola pois a formação que deram de nada lhes valeu. Até os Açores (com a pronúncia própria deles) conseguem ser mais diferenciados que o Português do Brasil. Em Portugal temos cerca de 12 dialectos de português, vamos fazer uma nova língua para cada dialecto? Não como é óbvio. Os estadunidenses vao deixar de falar inglês e vão começar a falar americano? Os Australianos vão deixar de falar inglês e vão começar a falar australiano? Os argentinos e os mexicanos vão deixar de falar espanhol e vão começar a falar argentino e mexicano? Não como é óbvio… So mesmo no Brasil é que têm estas ideias estupendas. Mas a culpa não é do povo em geral, é sim de uma política que insiste em instruir doutores na base da mentira e de uma propaganda ditatorial."

Link :
https://pt.quora.com/Em-quantos-pa%C3%ADses-se-fala-portugu%C3%AAs/answer/F%C3%A1bio-Costa-1?__nsrc__=4&__snid3__=37562442801&comment_id=269491210&comment_type=2

Concordo consigo quando diz:" tanto em Portugal como no Brasil, e por mais reformas ortográficas que façam (aliás, são os únicos povos do mundo que mais reformas ortográficas fizeram, o que diz bastante da ignorância deles) nunca chegarão a parte alguma, excepto se cada um ficar com a respeCtiva Língua. Portugal, com a Portuguesa, o Brasil, com a Brasileira. E estaria o assunto encerrado. E não me venham falar na CPLP, que nada tem a ver com a Língua, mas com interesses meramente políticos ".

De Isabel A. Ferreira a 9 de Junho de 2022 às 16:01
Boa tarde, Joana.

Agradeço o seu comentário, e o acesso ao site "Quora", onde já deixei dois comentários, um deles ao seu comentário, com o qual estou inteiramente de acordo.

Fico espantada como apenas os Brasileiros e Portugueses têm necessidade de andarem a discutir quem escreve ou fala o quê.

Os Ingleses e as suas ex-colónias, e os Espanhóis e as suas ex-colónias não têm essa necessidade, nunca o fizeram, e muito menos fizeram acordos ortográficos. Porquê? Para quê? Por alma de quem?

Cada país tem a sua Língua, e é da inteligência, cada País FICAR com a sua Língua, e não andar a impingi-la a ninguém.

O AO90 foi gerado no Brasil, pelo Antônio Houaiss, que não tinha nada que o fazer.

É mais do que óbvio que se os políticos portugueses não o quisessem, o AO90 não teria entrado em Portugal, e entrou, porque a pequenez dos políticos portugueses iguala-se à pequenez dos políticos brasileiros.

A resposta que recebeu ao seu comentário é de alguém que não faz a mínima noção do que é uma Língua.

A Google está cheia de disparates brasileiros, quando os Brasileiros se metem a falar da História, da Cultura e da Língua Portuguesas. É algo que me irrita.

É algo que os políticos portugueses não deveriam permitir. Eu sempre que posso corrijo-os. Mas deviam ser bloqueados, por andarem a «disseminar mentiras e disparates.

De Daniel a 18 de Junho de 2022 às 23:23
Assim como também em "humano" e "deshumano" e não "desumano" "umano???"
De Isabel A. Ferreira a 19 de Junho de 2022 às 15:36
Concordo consigo, Daniel.

A Grafia de 1945 não é perfeita. Sempre a considerei imperfeita. Há pormenores ainda por limar.

Como estamos numa época em que cada um escreve como quer, podemos começar a limar esses pormenores. Eu cá já vou limando.

Comentar post

.mais sobre mim

.pesquisar neste blog

 

.Setembro 2022

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
14
16
17
18
19
22
23
24
25
26
27
28
29
30

.posts recentes

. Defender a Língua Portugu...

. Diferenças lexicais entre...

. Diferenças lexicais entre...

. Miguel Sousa Tavares vinc...

. «Hoje, tal como aconteceu...

. Independência do Brasil: ...

. «Hoje, tal como aconteceu...

. «Hoje, tal como aconteceu...

. «A Universidade de Coimb...

. O escritor Manuel Matos M...

.arquivos

. Setembro 2022

. Agosto 2022

. Junho 2022

. Maio 2022

. Abril 2022

. Março 2022

. Fevereiro 2022

. Janeiro 2022

. Dezembro 2021

. Novembro 2021

. Outubro 2021

. Setembro 2021

. Agosto 2021

. Julho 2021

. Junho 2021

. Maio 2021

. Abril 2021

. Março 2021

. Fevereiro 2021

. Janeiro 2021

. Dezembro 2020

. Novembro 2020

. Outubro 2020

. Setembro 2020

. Agosto 2020

. Julho 2020

. Junho 2020

. Maio 2020

. Abril 2020

. Março 2020

. Fevereiro 2020

. Janeiro 2020

. Dezembro 2019

. Novembro 2019

. Outubro 2019

. Setembro 2019

. Agosto 2019

. Julho 2019

. Junho 2019

. Maio 2019

. Abril 2019

. Março 2019

. Fevereiro 2019

. Janeiro 2019

. Dezembro 2018

. Novembro 2018

. Outubro 2018

. Setembro 2018

. Agosto 2018

. Julho 2018

. Junho 2018

. Maio 2018

. Abril 2018

. Março 2018

. Fevereiro 2018

. Janeiro 2018

. Dezembro 2017

. Novembro 2017

. Outubro 2017

. Setembro 2017

. Agosto 2017

. Julho 2017

. Junho 2017

. Maio 2017

. Abril 2017

. Março 2017

. Fevereiro 2017

. Janeiro 2017

. Dezembro 2016

. Novembro 2016

. Outubro 2016

. Setembro 2016

. Agosto 2016

. Julho 2016

. Junho 2016

. Maio 2016

. Abril 2016

. Março 2016

. Fevereiro 2016

. Janeiro 2016

. Dezembro 2015

. Novembro 2015

. Outubro 2015

.Acordo Ortográfico

A autora deste Blogue não adopta o “Acordo Ortográfico de 1990”, por recusar ser cúmplice de uma fraude comprovada.

. «Português de Facto» - Facebook

Uma página onde podem encontrar sugestões de livros em Português correCto, permanentemente aCtualizada. https://www.facebook.com/portuguesdefacto

.Contacto

isabelferreira@net.sapo.pt

. Comentários

1) Identifique-se com o seu verdadeiro nome. 2) Seja respeitoso e cordial, ainda que crítico. Argumente e pense com profundidade e seriedade e não como quem "manda bocas". 3) São bem-vindas objecções, correcções factuais, contra-exemplos e discordâncias.

.Os textos assinados por Isabel A. Ferreira, autora deste Blogue, têm ©.

Agradeço a todos os que difundem os meus artigos que indiquem a fonte e os links dos mesmos.
blogs SAPO