De Ricardo a 12 de Outubro de 2019 às 17:47
Falsa premissa de influência brasileira. Nunca vi brasileiros escreverem "tragediação" ou "comediação". Isso não existe no Brasil. É criação única e exclusivamente lusa. Nada tem a ver com novelas ou com a presença de redes de TV brasileiras em Portugal.
E a mesma coisa com "agrícula".
Portanto, não vale pôr a culpa nos brazucas.
De Isabel A. Ferreira a 12 de Outubro de 2019 às 19:01
Não, não é falsa, a premissa.
Nunca viu brasileiros a escreverem “tragediação”, “comediação”, “latição”? E a falar, também nunca ouviu? Pois estas palavras existem na oralidade brasileira. Não digo que os Brasileiros mais cultos e instruídos as digam. Mas o povo diz.

E “latição” (latir) ouvi-a eu da boca de uma senhora brasileira, cultíssima, cantora de ópera, pianista, palestrante, minha amiga. E como “latição”, dizia muitas mais, que agora não me vem à memória.

É preciso estar por dentro da criatividade brasileira, onde existe um talento inato para formar palavras novas, que afastem a linguagem brasileira do Português do colonizador.

“Comediação”, “tragediação”, e uma infinidade de vocábulos do género, não é uma criação nem única, nem exclusivamente lusa. É única e exclusivamente brasileira. É preciso ter vivido no Brasil e convivido com o povo, para aprender esta linguagem nova, que até tem, a sua razão de ser, se formos olhar à formação das palavras.
As telenovelas brasileiras, que passam hora sim, hora sim, na Globo, têm influenciado substancialmente o “falar”, principalmente das portuguesas, as mais consumidoras desse tipo de entretenimento, e que já não conversam, “batem papo” (os homens vão mais para o futebol). É só dar uma voltinha pelo Facebook, e ver o quanto os “brazucas” têm influenciado o povinho português.
Até se chega ao ponto, de pôr actrizes portuguesas a falar brasileiro, em novelas portuguesas, como se não houvesse boas actrizes brasileiras, para contratar. Enfim, modismos que vão sair caro ao desventurado Portugal, que está a perder a sua identidade.

O “agricula”, não sei se reparou, não está numa legenda. Está numa camisola. E a culpa aí é da ignorância que grassa no que respeita ao estudo da Língua Portuguesa. É só ver, no Facebook as profissionais de EDUCAÇÃO, conforme elas se identificam, a escreverem horrorosamente e com um palavreado de tasca-rasca. Cheio de ordinarices. E só não as publico, porque o meu Blogue é um lugar DECENTE.


As legendas nas televisões são de tal modo escritas à brasileira, que não resta dúvida, que, sendo mão-de-obra barata, e os empresários estando-se nas tintas para a correCta aplicação da Língua Portuguesa, pagam menos a Brasileiros, têm um serviço sem qualidade, e com isso vão enchendo os bolsos.

Portanto, “seu” Ricardo, a culpa não é dos Brasileiros, que naturalmente vêm para cá e precisam de trabalhar, seja no que for, e se os puserem na legendagem, eles fazem o seu melhor, e quem faz o seu melhor a mais não é obrigado, e pelo “cachê” que recebem, por que haveriam de se esmerarem?

A culpa é dos empregadores que, não tendo um pingo de profissionalismo e vergonha na cara, não contratam mão-de-obra qualificada para esses trabalhos, porque ganham mais, além de que a ordem emanada do Ministério dos Negócios Estrangeiros, é para ABRASILEIRAR o mais que se puder, a Língua que é Portuguesa, pois tal ordem faz parte de um paCto que tem por objectivo transformar Portugal numa colónia. Não sabia disso?
Comentar:
De
  (moderado)
Nome

Url

Email

Guardar Dados?

Este Blog tem comentários moderados

(moderado)
Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.

Comentário

Máximo de 4300 caracteres




O dono deste Blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.