De Daniel a 10 de Janeiro de 2022 às 01:38
Eu sou contra o AO90 mas tem uma coisa que não faz sentido, que é dizer que o "c" e o "p" serve apenas para abrir as vogais como por exemplo "actual" não abre a vogal, fica simplesmente "âtual" não seria mais certo pronunciar todos os "c" e "p"? Tipo: âktual, óptimo, nókturno, frakção, tékto..." Etc
De Isabel A. Ferreira a 10 de Janeiro de 2022 às 15:18
Caro Daniel, agradeço o seu comentário, que é bastante pertinente.

Obviamente que concordo consigo: fica muito mais certo e mais fácil e mais racional, principalmente para aqueles que não conseguem PENSAR a Língua, pronunciar TODOS os cês e pês, como se faz em todas as outras línguas.

Em vez de se mutilar as palavras, atirando ao lixo as suas raízes greco-latinas, eu também sou da opinião que se comece a PRONUNCIAR as consoantes que em Portugal não se pronunciam. Facilitaria a escrita e não seria preciso mostrar ignorância ao escrever-se “atual” em vez de aCtual.

Quanto ao que diz sobre abrir as vogais: a REGRA é essa, mas existem, excePções, como em “âctual”, (aqui vale a etimologia da palavra) mas não em aCtor, que se lhe retirarmos o Cê lê-se “âtôr”.

Eu, depois desta desgraça que foi introduzida em Portugal, com o nome de AO90, pronuncio todos os cês e pês, para que se saiba que eles existem e são necessários.

Comecemos todos a fazer o mesmo. Faça o mesmo, Daniel, e passe a palavra.

Escreverei um texto nesse sentido. Aliás, penso que já escrevi sobre isto há algum tempo. Hei-de procurar.
Comentar:
De
  (moderado)
Nome

Url

Email

Guardar Dados?

Este Blog tem comentários moderados

(moderado)
Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.

Comentário

Máximo de 4300 caracteres




O dono deste Blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.