Quinta-feira, 20 de Maio de 2021

Diz o autor Helder Guégués que o caos tem vindo a alastrar-se na ortografia da Língua Portuguesa, e só esse caos se vai consolidando…

 

Nada mais se consolida nesta tragédia linguística que se abateu sobre Portugal.

 

Sabemos que nada é eterno nesta vida. Os culpados deste caos são os menos eternos. Tenhamos esperança, porque (e vou repetir-me, na citação de Miguel de Cervantes): «Deus suporta os maus, mas não eternamente».

 

Companheiros desacordistas, fiquem com essa certeza, mais do que comprovada em toda a História da Humanidade, e com o texto do autor, revisor e tradutor Helder Guégés.

 

Isabel A. Ferreira

 

Guégués.png

 

O hífen em locuções — caos e arbítrio

Sinal de esperança ou mero lapso?

 

«Uma língua, qualquer língua, possui um léxico tanto mais extenso e rico quanto maiores forem as exigências que se lhe apresentam e a pluralidade de contextos e situações em que tiver de ser usada. Uma língua apenas de âmbito familiar e do dia-a-dia possuirá seguramente um vocabulário mais reduzido e pouco diversificado do que uma língua que, além de falada em diferentes geografias, é usada nos contextos mais diversos – formais e informais, orais e escritos, gerais e especializados, oficiais e legislativos, educativos, científicos, tecnológicos, multilingues, multiculturais» («A língua portuguesa e a UE», Margarita Correia, Diário de Notícias, 10.05.2021, p. 28).

 

Ah, como isto é curioso e como é bom estar vivo em 2021 para o ver: Margarita Correia é professora e investigadora, coordenadora do Portal da Língua Portuguesa, e, usando, sabe-se lá com que convicção, as regras do Acordo Ortográfico de 1990, escreve «dia-a-dia». Isso não contraria frontalmente o que estatui a Base XV, n.º 6, do Acordo Ortográfico de 1990? Ah, sim, eu — e não sou o único — sou defensor de que a diferenciação gráfica, pelo uso dos hífenes, devia continuar a fazer-se. Afirmei-o aqui, em 2015, a propósito de pé-de-galinha/pé de galinha. Será a Professora Margarita Correia defensora do mesmo? Nada mudou; pelo contrário, tem vindo a alastrar o caos na ortografia do português. Continuar a fingir que o problema não existe ou que se resolverá com o tempo (com a morte do último português sensato que acha que isto foi um verdadeiro atentado à língua) não ajudará em nada. Só há uma coisa que se vai consolidando: o caos.

 

Fonte: 

https://linguagista.blogs.sapo.pt/o-hifen-em-locucoes-caos-e-arbitrio-4204419

 

publicado por Isabel A. Ferreira às 15:58

link do post | comentar | adicionar aos favoritos
partilhar
comentários:
De Ana a 20 de Maio de 2021 às 17:25
Eu vejo inconsistências dessas todos os dias. Quando me deparo com isso só me rio da falta de conhecimento dos defensores do Aborto Ortográfico. Defendem tanto esse lixo, mas depois nem o sabem aplicar. Eu pelo menos quando o seguia, era quase uma especialista. Tive formação na universidade sobre o aborto ortográfico e sei exactamente como se escreve segundo ele. Agora, faço o processo oposto que é o de resgatar o português correCto. De vez em quando tenho dúvidas se uma palavra tem consoante muda, mas graças a Deus ainda tenho boa memória de como se escreve as palavras correCtamente. Tenho pena é das gerações mais novas a que não lhes foi dada essa oportunidade. Os 'professores' têm o desplante de dizer que marcam como errado se a gente escrever segundo as normas anteriores ao aborto. Acham estúpido, mas fazem-no na mesma. É isso que temos. Uma classe amorfa de cidadãos atoleimados. Haja um ou outro que consiga pensar pela sua própria cabeça!
De Isabel A. Ferreira a 25 de Maio de 2021 às 16:18
Concordo com o que diz, Ana: temos uma classe amorfa de cidadãos atoleimados.

Escolas, repartições públicas, sites oficiais dos governantes portugueses e da República Portuguesa, Assembleia da República, canais televisivos, partidos políticos, ALGUMA imprensa escrita (felizmente nem toda), os servilistas de serviço publicitário eis a classe amorfa de cidadãos atoleimados.

Comentar post

.mais sobre mim

.pesquisar neste blog

 

.Julho 2021

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

.posts recentes

. Pausa para descanso

. É urgente uma revolução ...

. «A todos os escreventes e...

. «O abuso das resoluções e...

. Depois de ter contribuído...

. A questão não é quem é o ...

. «Portugal em Movimento co...

. Um alerta (vermelho) para...

. Um alerta (vermelho) para...

. «Economês e Republiquês» ...

.arquivos

. Julho 2021

. Junho 2021

. Maio 2021

. Abril 2021

. Março 2021

. Fevereiro 2021

. Janeiro 2021

. Dezembro 2020

. Novembro 2020

. Outubro 2020

. Setembro 2020

. Agosto 2020

. Julho 2020

. Junho 2020

. Maio 2020

. Abril 2020

. Março 2020

. Fevereiro 2020

. Janeiro 2020

. Dezembro 2019

. Novembro 2019

. Outubro 2019

. Setembro 2019

. Agosto 2019

. Julho 2019

. Junho 2019

. Maio 2019

. Abril 2019

. Março 2019

. Fevereiro 2019

. Janeiro 2019

. Dezembro 2018

. Novembro 2018

. Outubro 2018

. Setembro 2018

. Agosto 2018

. Julho 2018

. Junho 2018

. Maio 2018

. Abril 2018

. Março 2018

. Fevereiro 2018

. Janeiro 2018

. Dezembro 2017

. Novembro 2017

. Outubro 2017

. Setembro 2017

. Agosto 2017

. Julho 2017

. Junho 2017

. Maio 2017

. Abril 2017

. Março 2017

. Fevereiro 2017

. Janeiro 2017

. Dezembro 2016

. Novembro 2016

. Outubro 2016

. Setembro 2016

. Agosto 2016

. Julho 2016

. Junho 2016

. Maio 2016

. Abril 2016

. Março 2016

. Fevereiro 2016

. Janeiro 2016

. Dezembro 2015

. Novembro 2015

. Outubro 2015

.Acordo Ortográfico

A autora deste Blogue não adopta o “Acordo Ortográfico de 1990”, por recusar ser cúmplice de uma fraude comprovada.

. «Português de Facto» - Facebook

Uma página onde podem encontrar sugestões de livros em Português correCto, permanentemente aCtualizada. https://www.facebook.com/portuguesdefacto

.Contacto

isabelferreira@net.sapo.pt

. Comentários

1) Identifique-se com o seu verdadeiro nome. 2) Seja respeitoso e cordial, ainda que crítico. Argumente e pense com profundidade e seriedade e não como quem "manda bocas". 3) São bem-vindas objecções, correcções factuais, contra-exemplos e discordâncias.

.Os textos assinados por Isabel A. Ferreira, autora deste Blogue, têm ©.

Agradeço a todos os que difundem os meus artigos que indiquem a fonte e os links dos mesmos.
blogs SAPO