Quinta-feira, 19 de Janeiro de 2023

«Em Defesa da Ortografia (LV)», por João Esperança Barroca

 

«Caro Professor Marcelo Rebelo de Sousa, […] juro que não sou Presidente da República nem nada, mas também juro que não deixo nenhuma editora, nem governo nenhum, assassinar-me ilegalmente a ortografia. Os governos passam, mas a língua fica e não se muda por decreto, nem os governantes são seus donos. A língua portuguesa faz parte do nosso património e da nossa identidade, não tem dono e admite variantes, que não têm hierarquia e são igualmente válidas. O português europeu é uma dessas variantes. (*) A deste país, que é o nosso, e também o seu. E cujos superiores interesses o Senhor jurou defender

 

Teolinda Gersão, Escritora e professora catedrática jubilada

 

«Do ponto de vista da qualidade da nossa democracia e da nossa cidadania, o processo através do qual esta reforma foi elaborada e está a ser imposta viola todos os preceitos morais e jurídicos que devem reger uma sociedade aberta moderna: não só não houve qualquer discussão pública em fóruns idóneos, como foram ignorados pareceres idóneos muito críticos que aconselhavam inequivocamente os decisores políticos a não aprovarem o AO, pela natureza das suas múltiplas e profundas deficiências

 

António Emiliano, Linguista e filólogo

CORRUPçÂO.jpg

 

O nosso primeiro escrito de 2023 (que bem poderia trazer de volta uma ortografia consistente, lógica e coerente) versa sobre mais uma das formas aberrantes, decorrentes da aplicação do AO90. Pesquisando somente em dois jornais (Correio da Manhã e Expresso), e mantendo a ortografia usada, respigámos as seguintes ocorrências do vocábulo corrução:

 

  1. a) «O ex-presidente da Junta de Freguesia de São Domingos de Benfica, em Lisboa, Rodrigo Silva, e mais três arguidos foram esta quarta-feira absolvidos num processo em que estavam acusados de corrução, crime alegadamente cometido em adjudicações de obras.» Correio da Manhã, 14-10-2015;
  2. b) «As autoridades detiveram um chefe da prisão de Macau por suspeitas de ter recebido subornos de um recluso, anunciou esta sexta-feira o Comissariado Contra a Corrução (CCAC).» Correio da Manhã, 06-03-2015;
  3. c) «Realçando que a corrução não é um fenómeno exclusivo de Portugal, mas que "a impunidade começa a ser", o líder do CDS-PP esperava do Governo "uma atitude mais bélica, mais forte e mais musculada", mas admitiu também não ter ficado surpreendido porque "o PS é pródigo em manter as coisas como estão".» Correio da Manhã, 30-04-2021;
  4. d) «Na segunda-feira, o procurador-geral de Trinidad e Tobago autorizou a extradição de Jack Warner, acusado de corrução, crime organizado e branqueamento de capitais pelas autoridades norte-americanas, mas os advogados do antigo dirigente da FIFA recorreram da decisão do procurador, alegando que a ordem foi formalizada depois da data limite de 16 de setembro.» Correio da Manhã, 22-09-2015;
  5. e) «Joana Marques Vidal, numa entrevista à Rádio Renascença e ao jornal Público, publicada nos sites dos dois órgãos de comunicação social, quando questionada sobre a perceção que os portugueses têm sobre a corrução como "fenómeno generalizado", responde que o aparelho de Estado é atingido.» Correio da Manhã, 22-02-2015;
  6. f) «Em reação à detenção do responsável da Segurança Social por corrução, a entidade esclareceu que a ação das autoridades surgiu na sequência de uma investigação que começou com uma denúncia da própria Segurança Social à PJ.» Correio da Manhã, 10-11-2015;
  7. g) «O presidente dos leões anunciou que não estaria no estádio pois não estavam reunidas as condições necessárias, depois de uma semana de crise no Sporting, depois das acusações de corrução no andebol e no futebol e das agressões à equipa técnica e jogadores em Alcochete, na passada terça-feira.» Correio da Manhã, 20-05-2018;
  8. h) Por outro lado, explicou que foram emitidos mandados de detenção contra pessoas envolvidas em corrução, instando a que os acusados "deem a cara" e não digam que são "perseguidos políticos". Correio da Manhã, 22-02-2018;
  9. i) «Moro deixou o cargo acusando Bolsonaro de tentar interferir na polícia para favorecer familiares e aliados envolvidos em investigações de corrução, mas vinha nos últimos meses tentando uma reaproximação para conquistar votos do eleitorado conservador ligado ao chefe de Estado.» Expresso, 04-10-2022;
  10. j) «Como vimos aqui recentemente em Quatro pilares fundamentais para o controlo da fraude e da corrupção - conhecer, prevenir, vigiar e punir, qualquer estratégia que se proponha alcançar um controlo potencialmente eficaz sobre o problema da fraude e da corrução, quer a nível interno, das políticas de gestão de risco das organizações, públicas ou privadas, quer a nível macro, no âmbito das denominadas políticas públicas de controlo criminal, requer a presença articulada de pelo menos quatro pilares de importância fundamental: o conhecimento, a prevenção, a vigilância e a punição.» Expresso, 01-09-2021;
  11. k) «Contudo, disse, havia pontos críticos na proposta inicial (valor elevado na contratação simplificada, distorção da concorrência, limitação de mercado) e com "risco ao nível da transparência e medidas cautelares em prevenção da corrução".» Expresso, 14-10-2020;

 

Se acontece este caos ortográfico, esta enxurrada de aberrações, em órgãos da Comunicação Social, como será com o cidadão comum?

 

CORRUÇÃO.jpg

 

João Esperança Barroca

 

[(*)] Que me seja permitida uma observação: a escritora Teolinda Gersão diz: «O português europeu é uma dessas variantes.» No entanto, NÃO há “Português Europeu” como sendo uma variante. Nenhuma Língua é variante de si própria. O que existe é a Língua Portuguesa, a Língua de Portugal, e as suas variantes, sendo uma delas a Variante Brasileira do Português, à qual erradamente se chama Português do Brasil. A Língua Portuguesa é A Língua. Todas as restantes, que se originaram é a partir dela, é que são as suas variantes. Portanto, dizer que «o português europeu é uma dessas variantes» é o mesmo que dizer que a Língua Portuguesa é uma variante da Língua Portuguesa.  Algo que se afasta da realidade da Língua. (Isabel A. Ferreira)

 

 

publicado por Isabel A. Ferreira às 14:55

link do post | comentar | adicionar aos favoritos
partilhar
comentários:
De Joana a 23 de Janeiro de 2023 às 15:17
Boa Tarde Dona Isabel!
Espero que se encontre bem.

Recebi esta resposta ao meu comentário da mesma pessoa que respondeu à pergunta inicial, mas não tenho jeito para escrever não respondi. É difícil não sentir que a língua portuguesa está a ser engolida pelo dialecto brasileiro, por variadas maneiras : acordo ortográfico, nas sinopses da Netflix e TV por cabo, jornalistas brasileiros a darem notícias de Portugal em canais de TV portugueses (não é frequente mas já aconteceu), o site de línguas Babbel que é financiado pela união europeia ensina o dialecto brasileiro, já vi na tradução portuguesa de um volume de um Manga (BD japonesa) escrito zumbis e exterior em vez de zombie e estrangeiro e agora até foi criado um grupo para discutir a aceitação do dialecto brasileiro no exames e ensino em Portugal (se os alunos brasileiros estão em Portugal porque raio é que deveriam ser avaliados no dialecto brasileiro? os professores podem aceitar o vocabulário, mas a gramática tem de ser a nossa), até já vi pessoas que sem repararem utilizam expressões e vocabulário brasileiro, como uma colega minha que dizia jogar no lixo e quando lhe perguntei, ela respondeu que foi devido à influência de crianças suas famíliares que vêem youtubers e programas brasileiros para crianças e que ela às vezes os corrige mas que é uma pessoa que facilmente "apanha" o modo de falar das outras pessoas. Mesmo que Portugal inteiro criasse conteúdo no nosso português, na Internet e em livros escolares para os PALOP.s, o dialecto brasileiro é utilizado, fora de Portugal, como se fosse o português padrão, infelizmente. Quando estive de férias em Amesterdão, uma estrangeira ouviu-me a falar com o meu pai e perguntou-me qual a minha língua materna, tendo ficado chocada quando lhe respondi que era portuguesa e falava português. Disse que o português que conhecia era o que se fala no Brasil e que era tão diferente.


https://pt.quora.com/Existe-a-l%C3%ADngua-portuguesa-do-Brasil-e-a-l%C3%ADngua-portuguesa-de-Portugal-Se-sim-quais-as-diferen%C3%A7as/answer/Alexey-Gukov-1?__nsrc__=4&__snid3__=47848523979&comment_id=312980052&comment_type=2

Estou um pouco atrasado, mas bom Ano Novo !
De Isabel A. Ferreira a 24 de Janeiro de 2023 às 22:32
Joana, nós, que lutamos pela preservação da Língua Portuguesa, jamais permitiremos que a Variante Brasileira do Português, se sobreponha ao Português, ainda que seja verdade tudo o que mencionou: essa infiltração abusiva da Variante Brasileira do Português. Mas a linguagem é tão má, tão má, e as traduções são tão más, tão más, que não se aguentarão por muito mais tempo.

Jamais a IGNORÂNCIA, a ESTUPIDEZ, a MEDIOCRIDADE levou a palma.

As diferenças são muitas. E os povos europeus, muito mais facilmente aprendem a Língua Portuguesa do que a Língua Brasileira (ainda a ser), porque têm a mesma RAIZ indo-europeia.

O acordo ortográfico de 1990 é simplesmente um PEDREGULHO no caminho da evolução da nossa Língua, mas nós somos seguidores da Filosofia da Água, e avançamos, contornando os obstáculos, que nos querem impor.

O acordo ortográfico de 1990 foi criado politicamente com a única intenção de DESTRUIR a Língua Portuguesa e substituí-la pela Língua Brasileira (ainda a ser). Mas vamos contornar o pedregulho, deixando-o para trás, e manteremos a Língua Portuguesa no seu original, como é da NOSSA Cultura.

Um bom ano novo também para si.
De Joana a 27 de Janeiro de 2023 às 10:45
Bom dia Dona Isabel!

Obrigada por me responder mais uma vez.
Fiquei um pouco confusa por também me ter respondido no Quora, pensava que fosse responder à pessoa que dá pelo nome Alexei que me deu aquela resposta absurda e ignorante.
Admiro a sua atitude positiva, mas estou pessimista. Ainda ontem vi nas legendas de um programa de televisão, sobrenome em vez de apelido.

De Isabel A. Ferreira a 27 de Janeiro de 2023 às 16:53
Olá Joana.

Respondi-lhe no Quora, e respondi ao Alexei também.

Ele achou que estava a lidar com “umazinha”, como eles dizem, e levou uma grande ensaboadela.

Não esteja pessimista, apesar de andar por aí, em bicos de pés, uma linguagem a que chamam “português” sem ser. Mas apenas os muuuuuuuuito ignorantes é que não conseguem qualificar essa linguagem, que por NÃO ser nossa, brevemente estaremos fartos dela. Por isso, é necessário continuarmos a LUTAR, para que ela seja erradicada.
De Diana Coelho a 26 de Janeiro de 2023 às 19:32
Joana, é uma realidade a expansão e difusão do brasileiro em Portugal e o problema é que muita gente tem medo e vergonha de corrigir o dialecto brasileiro. Sabe porquê? Com medo de serem acusadas de racismo. O que é estúpido! Mas qual é o problema de - EM PORTUGAL - dizermos aos outros que não se diz "zumbi" mas "zombie"; "estrangeiro" e não "exterior"; "castanho" e não "marrom", etc.? Não há problema nenhum nisso, mas os ignorantes vêem isso como uma espécie de ódio à língua e cultura brasileira. Que ridículo! E depois, outros ignorantes vão atrás e não corrigem o brasileiro com medo de serem acusados injustamente de racistas. Entendo por racismo ódio por outros povos ao ponto de os considerar inferiores. E afirmar que em Portugal não se escreve brasileiro mas português não é racismo. Nem tem nada a ver com isso. É, pura e simplesmente, ensinar como se escreve aqui. Qual é o mal disso? Onde é que eu estou a ofender ou a desrespeitar outra cultura ao referir que em Portugal se escreve de uma forma e não de outra? Uma vez conheci uma baiana que me disse, sobre o AO90: "Esse negócio de alterar o jeito que eu escrevo, não tem jeito nenhum. Agora tiraram o trema. Mas porquê? Eu continuo escrevendo com trema." E, sinceramente, eu também acho que o trema nunca deveria ter saído da nossa gramática. Por outro lado, por que razão têm os professores portugueses de se adaptar ao brasileiro em Portugal e não são os brasileiros em Portugal a adaptar-se ao Português? Então, os brasileiros têm dificuldades em entender o português e os portugueses não têm dificuldades em entender o brasileiro? Imagine aceitarem a língua ucraniana nos alunos ucranianos devido à sua dificuldade em entender o português? Se é para sermos inclusivos com TODOS então aceitemos, nos exames e ensino em Portugal, outras línguas e não somente o brasileiro. Se é para uns, é para todos.
De Isabel A. Ferreira a 27 de Janeiro de 2023 às 16:30
BRILHANTE a sua análise, Diana Coelho.
Subscrevo tudo o que diz, porque é a mais pura verdade.

Comentar post

.mais sobre mim

.pesquisar neste blog

 

.Abril 2024

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
13
14
15
16
17
19
20
21
23
24
25
26
27
28
29
30

.posts recentes

. Tudo se encaminha para qu...

. Carta Aberta ao Sr. Presi...

. A Imprensa Nacional assin...

. Morreu o nosso companheir...

. Em Defesa da Ortografia (...

. NÃO existe Português de P...

. O primeiro acto do XXIV G...

. «Se quisesse, o Governo p...

. Lídia Jorge defendeu, em...

. «Língua portuguesa e inte...

.arquivos

. Abril 2024

. Março 2024

. Fevereiro 2024

. Janeiro 2024

. Dezembro 2023

. Novembro 2023

. Outubro 2023

. Setembro 2023

. Agosto 2023

. Julho 2023

. Junho 2023

. Maio 2023

. Abril 2023

. Março 2023

. Fevereiro 2023

. Janeiro 2023

. Dezembro 2022

. Novembro 2022

. Outubro 2022

. Setembro 2022

. Agosto 2022

. Junho 2022

. Maio 2022

. Abril 2022

. Março 2022

. Fevereiro 2022

. Janeiro 2022

. Dezembro 2021

. Novembro 2021

. Outubro 2021

. Setembro 2021

. Agosto 2021

. Julho 2021

. Junho 2021

. Maio 2021

. Abril 2021

. Março 2021

. Fevereiro 2021

. Janeiro 2021

. Dezembro 2020

. Novembro 2020

. Outubro 2020

. Setembro 2020

. Agosto 2020

. Julho 2020

. Junho 2020

. Maio 2020

. Abril 2020

. Março 2020

. Fevereiro 2020

. Janeiro 2020

. Dezembro 2019

. Novembro 2019

. Outubro 2019

. Setembro 2019

. Agosto 2019

. Julho 2019

. Junho 2019

. Maio 2019

. Abril 2019

. Março 2019

. Fevereiro 2019

. Janeiro 2019

. Dezembro 2018

. Novembro 2018

. Outubro 2018

. Setembro 2018

. Agosto 2018

. Julho 2018

. Junho 2018

. Maio 2018

. Abril 2018

. Março 2018

. Fevereiro 2018

. Janeiro 2018

. Dezembro 2017

. Novembro 2017

. Outubro 2017

. Setembro 2017

. Agosto 2017

. Julho 2017

. Junho 2017

. Maio 2017

. Abril 2017

. Março 2017

. Fevereiro 2017

. Janeiro 2017

. Dezembro 2016

. Novembro 2016

. Outubro 2016

. Setembro 2016

. Agosto 2016

. Julho 2016

. Junho 2016

. Maio 2016

. Abril 2016

. Março 2016

. Fevereiro 2016

. Janeiro 2016

. Dezembro 2015

. Novembro 2015

. Outubro 2015

.Acordo Ortográfico

A autora deste Blogue não adopta o “Acordo Ortográfico de 1990”, por recusar ser cúmplice de uma fraude comprovada.

. «Português de Facto» - Facebook

Uma página onde podem encontrar sugestões de livros em Português correCto, permanentemente aCtualizada. https://www.facebook.com/portuguesdefacto

.Contacto

isabelferreira@net.sapo.pt

. Comentários

1) Identifique-se com o seu verdadeiro nome. 2) Seja respeitoso e cordial, ainda que crítico. Argumente e pense com profundidade e seriedade e não como quem "manda bocas". 3) São bem-vindas objecções, correcções factuais, contra-exemplos e discordâncias.

.Os textos assinados por Isabel A. Ferreira, autora deste Blogue, têm ©.

Agradeço a todos os que difundem os meus artigos que indiquem a fonte e os links dos mesmos.

.ACORDO ZERO

ACORDO ZERO é uma iniciativa independente de incentivo à rejeição do Acordo Ortográfico de 1990, alojada no Facebook. Eu aderi ao ACORDO ZERO. Sugiro que também adiram.
blogs SAPO