De Jorge Pacheco de Oliveira a 27 de Março de 2022 às 14:09
Há dias, numa conversa entre amigos, surgiu o problema do “para” e do “pára”. Embora nenhum dos elementos do grupo fosse adepto do AO90, um deles levantou uma questão curiosa.

Dizia ele que palavras como “cara” e “tara” são lidas com acentuação na primeira sílaba sem necessitarem de nenhum acento agudo.

Por sinal, percorrendo o abecedário para a primeira letra encontram-se mais como “jara”, “mara”, “rara”, “sara” e “vara”…

Por que razão não acontece o mesmo com “para” ? Será apenas porque, sem acentuação na primeira sílaba, nenhuma das outras palavras desta forma tem significado?

Se assim é, seria oportuno usar estas construções para justificar a necessidade de distinguir "para" e "pára" com um acento agudo na forma verbal.

Cumprimentos
Jorge Pacheco de Oliveira
De Isabel A. Ferreira a 27 de Março de 2022 às 18:12
Senhor Jorge Pacheco de Oliveira o problema do “para” e “pára” é que “para” é uma preposição e também prefixo; pára é uma forma do verbo parar, e também é um prefixo: pára-quedas; pára-brisas.

Os acentos como também os hífenes e os sinais da pontuação existem para simplificar a leitura, tornando mais perceptível o que se pretende dizer.

As outras palavras que referiu não têm similares.

Vou dar-lhe um exemplo, se eu disser: “nada para Putin”, o que quererei eu dizer? Que nada pára Putin, ou que [não há - subentendido] nada para Putin?

Todos sabemos que o AO90 foi engendrado por Antônio Houaiss, o enciclopedista brasileiro-libanês, para quem a Língua Portuguesa nada dizia. E todos sabemos também que os Brasileiros ABREM todas as vogais (à maneira do Castelhano, enão do Português), não precisando de sinais diacríticos (acentos, ou as consoantes cê e pé) para as abrir.

Logo, para os engendradores do AO90, a preposição “para” lê-se “párá” tal como pára do verbo parar.

Por que é que se acentua pôr (verbo) e não se acentua por (preposição)?

Existem algumas palavras às quais se retiraram os acentos, ERRADAMENTE.

Por exemplo: VEDE (do verbo VER) e VEDE (do verbo vedar?)

Se eu disser: VEDE aquele muro. O que estarei a dizer?
É imprescindível o acento circunflexo em VÊDE do verbo VER.

Conclusão: a acentuação é importante, para não andarmos às aranhas para perceber o que queremos dizer.

Outro exemplo: PARA PARA PENSAR PARA ENTENDERES.
Comentar:
De
  (moderado)
Nome

Url

Email

Guardar Dados?

Este Blog tem comentários moderados

(moderado)
Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.

Comentário

Máximo de 4300 caracteres




O dono deste Blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.