De Célia a 10 de Julho de 2021 às 15:31
Parece ser típico de brasileiros, chorarem que são vítimas de preconceito, xenofobia, por aí fora, mas fazerem igual ou pior.

Por outro lado, é ridículo equiparar a isto a alguma forma de discriminação. A língua até pode ser a mesma, mas a fonética é demasiado distinta para poderem fazer terapia da fala com portugueses. Não entender isso é de uma falta de honestidade intelectual atroz.

Como inquiri diretamente as proprietárias dessa página, na altura, e sem resposta, se a língua é a mesma e existe intercompreensão, porque é que os portugueses são dobrados/dublados no Brasil? Basta um falar 30 segundos num programa qualquer que isso acontece.

Quantas vezes ouvimos que os portugueses no Brasil tiveram de mudar o sotaque para se integrarem?

Mais, existem vários brasileiros em linhas de atendimento em Portugal. Quase sempre me pedem que repita alguma coisa e eu por vezes também não os percebo bem. Inclusive tive um problema com uma operadora de telecomunicações que me disse uma coisa e depois não era e a desculpa dada após alegada audição das gravações foi que "ela era brasileira e não tinha percebido bem a minha pergunta"...

A questão é: quantos portugueses trabalharão em linhas de atendimento no Brasil? Se houver algum, será que fala com o seu próprio sotaque? Será que o Brasil reconhece e aceita terapeutas da fala portugueses?

Brasileiros adoram pôr-se em bicos de pés para afirmar que o Português deles é mais bonito, que 90% dos estrangeiros preferem o Português deles (estatísticas tiradas do nada), ou ameaçam autonomizar a "língua" deles (como se alguém perdesse sono com isso). Dizem também que não nos entendem porque não nos ligam (o que faria se ligassem), mas que nós vemos as novelas e ouvimos as músicas deles (como se fossemos todos a fazê-lo). Mas basta alguém dizer que não percebe o que eles dizem que gritam logo preconceito e xenofobia.

Parece que a língua só é a mesma quando lhes convém.

Espero francamente que quem de direito não se deixe pressionar por petições toscas e campanhas vitimistas e que esta cruzada dê exactamente naquilo que é justo, lógico e racional: nada.
De Nicolas Lemes Freitas Carluci a 22 de Fevereiro de 2022 às 07:34
Por onde começar ? Bem, pelo começo penso eu. Se realmente leu a matéria, deve ter lido que Thaís já vive há algum tempo em Portugal, estudou português europeu e suas formas de pronúncias para trabalhar como fonoaudióloga. É muita desonestidade intelectual de sua parte escrever toda essa publicação como se ela estivesse tentando impor o sotaque brasileiro goela abaixo das pessoas. É sim xenofobia com açúcar! Se desconhece brasileiros nesta profissão no Brasil é porque este deixou de lhes ser interessante já há algum tempo e só. Obviamente não aceitariam alguém com sotaque português na terapia da fala, mas nós dois sabemos que não é essa a questão pois se ela for estudou português europeu e sabe de toda a fonética não faz sentido algum.
Comentar:
De
  (moderado)
Nome

Url

Email

Guardar Dados?

Este Blog tem comentários moderados

(moderado)
Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.

Comentário

Máximo de 4300 caracteres




O dono deste Blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.