De Valle a 8 de Maio de 2020 às 21:14
Quem escreveu isso deve ser completamente doente.

Eu sou brasileira e vivo em portugal. Nos dois países, a forma de escrita é, sim, um pouco diferente, mas isso não classifica o Brasil para a tal "língua brasileira". Os EUA e a Inglaterra também tem escritas diferentes e eu nunca ouvi ninguém falar sobre uma "língua americana".

Enquanto eu morava no Brasil, nunca ouvi ninguém falar sobre colonização, exceto em aulas de história. Isso é coisa dos portugueses, que tentam justificar qualquer inferioridade ou superioridade com o argumento da colonização, como "vocês são melhores nisso, mas o crédito é nosso porque nós colonizamos" ou, simplesmente "somos melhores nisso e estamos certos naquilo porque nós colonizamos". Apenas parem. É vergonhoso....

E quanto ao AO90, que parece tãããoo horrível para quem escreveu... bem, eu apenas gostaria de saber qual é a diferença? Escreva como quiser! Entre os dois países a escrita é diferente. Entre estados/províncias a escrita é difente. E o Brasil também mudou regras por causa deste acordo (eu nasci depois dele ser assinado, mas eu sei).

Sério, esse post todo é incrivelmente absurdo. No sul do Brasil e no nordeste as pessoas tem uma cultura, escrita e palavras diferentes. Então porque não tranformamos os dois em países diferentes, com línguas diferentes? Em Portugal também, entre Porto, Algarve e os arquipélagos têm muitas diferenças. Vamos transformar todos em novos países e línguas também!

Países e línguas não passam de política. De territórios imaginários. Cada país tem diversas culturas que se difere ou se parece com outras. País não é a unidade suprema de divisão.

Eu mesma, já morei em 3 cidades no sul do Brasil, no estado do Rio Grande do Sul (que é menos que um terço do tamanho de Portugal). Cada cidade tinha apenas entre 1 e 3 horas de distância (de carro) entre a outra, mas tudo era completamente diferente. O sotaque, o vocabulário, a cultura, o povo...

Agora mudar acentos e consoantes mudas é perda de identidade? A senhora deve ser muito fraca para se sentir ameaçada apenas por isso. Sei que no Brasil perdemos e ganhamos acentos, hífens e outras coisas, mas eu não me importo. Ninguém deveria. Não me sinto ameaçada, superior ou inferior a ninguém por causa disso. Ninguém se sente (com excessão da senhora e do seu amigo, aparentemente).

E outra coisa, ÓBVIO que o AO90 fez parte de um acordo ou esquema. Quase todos acordos envolvem dinheiro e relações políticas. Se não, para que fazer? Para a população achar fofo que todos os países conbinam agora? Não! Para ganhar dinheiro, favores políticos, apoiantes, aumentar taxas de emigração ou imigração, etc.

E a "bandeira da língua portuguesa" não existe, ok? O que existe é a bandeira de Portugal e do Brasil. Quando na internet tem a bandeira do Brasil, é porque se refere à variante brasileira da língua. Poucos sites tem a variante portuguesa porque, em muitos casos é desnecessário. Eu não lembro de ter visto sites com a variante Americana, Britânica, Australiana, etc da língua inglesa. Geralmente só tem uma, por praticidade, não por conspiração. Se maioria dos consumidores de jogos de uma certa impresa ou assinantes de um serviço de streaming são brasileiros, então os donos vão optar pela variante brasileira da língua.

Eu já percebi que muitos português sentem uma insegurança e orgulho inexplicáveis quando se fala do Brasil. Começam a inventar motivos para o porque de a pronúncia deveria ser universal de tal forma ou porque tal palavra deveria ou não ser traduzida do inglês no Brasil.

E outra coisa: imagna como deve exigir tempo, dinheiro e pessoas disponíveis apenas para "criar uma língua"? Porque sequer fariam uma coisa dessas? Apenas porque alguns teimosos retrógrados pensam que Portugal está "perdendo a sua identidade europeia"? Português não é apenas a língua de Portugal e do Brasil. Eu já li um livro de um escritor de moçambique e várias palavras eram muito diferentes, tanto do Brasil quanto de Portugal. Devemos criar uma língua para cada país agora?

Aa pessoas deveriam pensar antes de publicar algo na internet, que foi criada para ser algo sério. Esse tipo de rivalidade que "só exite entre Portugal e Basil" (só que não) só é alimentada por esse tipo de merd@. Então, por favor, para de publicar esse tipo de coisa.
De Isabel A. Ferreira a 9 de Maio de 2020 às 15:09
Valle, nem sabe o quanto lhe agradeço este seu comentário, cheio de erros ortográficos (acordo à parte) porque ele só vem dar RAZÃO aos que combatem a fraude denominada AO90, porque uma Língua para ser Língua, quer-se BEM ESCRITA, mais do que BEM FALADA, se não é bem escrita, não passa de um PATOÁ DE MEIA-TIGELA.

O seu comentário, vale o que vale, vindo de uma Valle, que deve ser tão brasileira, como eu sou chinês. Mas adiante!

O seu comentário bem espremidinho vai dar apenas a isto: «Então, por favor, para [para onde?] de publicar esse tipo de coisa».

Queriam, não queriam? É preciso ter muito descaramento! Não, não vos faço esse favor. “Jamé”! É precisamente por causa de todos os “valles” que andam por aí a grafar a Língua Portuguesa de um modo tão BÁSICO, como este seu comentário veio escrito, que continuaremos a publicar as VERDADES, doam a quem doer.

Caso seja mesmo brasileira (o) só tenho uma coisa a dizer-lhe: «vá catá coquinho!», porque ainda está por nascer quem há-de dar-me ordens, ainda por cima tão PARVAS!
Comentar:
De
  (moderado)
Nome

Url

Email

Guardar Dados?

Este Blog tem comentários moderados

(moderado)
Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.

Comentário

Máximo de 4300 caracteres




O dono deste Blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.