De Laura Borelli Cabral a 5 de Junho de 2020 às 12:06
Enquanto a morfologia for a mesma, continuará sendo português brasileiro. Você sabe disso.

De Isabel A. Ferreira a 5 de Junho de 2020 às 14:46
Cara Laura,

Sim sei disso, perfeitamente. Por saber disso é que é legítimo afirmar-se que o que se escreve e fala no Brasil é um dialecto, erradamente denominado “português brasileiro”.

O que se escreve e fala no Brasil está tão, mas tão, mas tão afastado da Língua Portuguesa, que não pode ser considerado Português: e é na MORFOLOGIA, na sintaxe, na ortografia, no léxico, na fonética…

O “português” dito do Brasil nada mais é do que uma VARIANTE (= dialecto) da Língua Portuguesa. Assim como a Língua Portuguesa é uma variante do Latim.

Por que não aceitar o ÓBVIO?
De Laura Borelli Cabral a 5 de Junho de 2020 às 15:01
Ora, para um brasileiro, a língua portuguesa é sua. Pode ser doutros também, incluindo os portugueses, mas é, indubitavelmente, sua. Que tenha um nome “estrangeiro” não importa muito. Sempre aprendeu português e sempre associou a língua portuguesa ao Brasil de forma tão íntima como os portugueses associam a língua portuguesa a Portugal. Um brasileiro não está constantemente a lembrar-se de que há uma ligação a outros países com a mesma língua, da mesma forma que os portugueses também não fazem essa associação sempre que falam da língua portuguesa. Para um brasileiro, uma palavra em português é, por definição, uma palavra brasileira, porque o português é a língua dos brasileiros. Claro como água—mas estranhíssimo, e até ofensivo, para ouvidos portugueses.

Consegue compreender?
De Isabel A. Ferreira a 5 de Junho de 2020 às 18:10
Ora vamos lá a ver, Laura: se a Língua Portuguesa fosse a Língua do brasileiro, por que motivo o brasileiro a castelhanizou, italianizou, americanizou, afrancesou, afastando-a substancialmente da Língua Portuguesa, que todas as outras ex-colónias portuguesas deixaram INTACTA?

A Língua Portuguesa é de todos os países, agora LIVRES, que foram colónias portuguesas e a adoptaram (a bem ou a mal) como língua Oficial. Mas nenhum país, como o Brasil a deturpou, ao ponto de a transformar numa VARIANTE (= dialecto).

A Língua falada e escrita no Brasil só ainda não mudou de nome (mas há-de mudar, mais dia, menos dia) porque ter no nome uma Língua europeia é “chique”. Só por isso.

Hoje em dia, no Brasil já NÃO SE APRENDE Português. Essa disciplina foi substituída por uma chamada “Comunicação e Expressão”, que nem Português mais é.

Não queira a Laura tapar o sol com a peneira. Como já lhe expliquei no outro comentário, a língua que vocês falam e escrevem no Brasil é uma VARIANTE da Língua Portuguesa, NÃO É Língua Portuguesa, propriamente dita. Língua Portuguesa escrevem-na e falam-na os africanos de expressão Portuguesa.

Se o Português é Língua dos brasileiros, porque dizem registrar, bonde, trem, balé, parabenizar, e escrevem setor, diretor, indenizar, umidade, enfim, milhentas palavras que não fazem parte do léxico português, e são exclusivamente brasileiras? Podia aqui estar até amanhã de manhã a mencionar palavras brasileiras, que têm correspondência em Português, mas os brasileiros preferiram italianizá-las, americanizá-las, castelhanizá-las, afrancesá-las.

Não, não é assim tão claro como a água, mas que é estranhíssimo para os ouvidos portugueses, lá isso é!

E a Laura conseguiu perceber o que eu estive para aqui a demonstrar?
Comentar:
De
  (moderado)
Nome

Url

Email

Guardar Dados?

Este Blog tem comentários moderados

(moderado)
Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.

Comentário

Máximo de 4300 caracteres




O dono deste Blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.