Quarta-feira, 18 de Janeiro de 2023

Na SIC Notícias professor questiona que qualidade de ensino teremos no futuro? Por que NÃO aproveitou esta oportunidade para exigir a extinção do AO90, para que o Ensino possa, de facto, ter qualidade?

 

Todos nós entendemos as reivindicações dos professores, no que respeita aos direitos laborais. Ninguém contesta esta parte. Mas, e o resto?

 

PROFESSOR.png

 

O movimento contestatário dos professores NÃO é pelo que está MAL na Escola PÚBLICA no seu TODO: DIREITOS dos alunos a uma educação escolar e um ensino de QUALIDADE, começando pela Língua Portuguesa, que está a ser DESENSINADA, e por manuais escolares elaborados para alunos inteligentes, e não a julgar que eles são idiotas, e também por instalações condignas e professores com uma FORMAÇÃO de QUALIDADE (o que nos últimos tempos tem falhado de um modo inconcebível!)  


Isto é que faz uma Escola Pública ter QUALIDADE.

No entanto, também é importante que os professores tenham uma carreira estável. E é apenas pela carreira estável que os professores estão a lutar. Uma vergonha!!!!!!

 

Os professores estão-se nas tintas para os direitos dos alunos, que mencionei anteriormente, e vêm questionar que espécie de ensino ou que qualidade de ensino teremos no futuro, quando está nas mãos deles pugnar por essa QUALIDADE de ensino, REJEITANDO o anormal “acordo ortográfico de 1990 que, ilegalmente, veio substituir a Língua Portuguesa, o PILAR de todo o SABER de um Povo?  O que fazem os professores? Simplesmente ignoram que a qualidade do ENSINO passa pela aprendizagem de um Português correCtamente escrito e falado.

 

A Escola NÃO é apenas o professor.

 

Em tudo o que já escrevi a este propósito, nunca pus em causa o direito dos professores exigirem melhor condições de trabalho. Nunca.

 

O que eu, e muitos como eu, pomos em causa, é este protesto generalizado APENAS pelo direito laboral dos professores, SEM que nele estejam incluídos também os DIREITOS dos alunos.

 

Nestas manifestações primeiro ELES, segundo ELES e terceiro ELES. E é isto que eu, e todos os que estão atentos ao que se passa nas escolas, contestamos. Não, o direito de lutar pelos direitos deles.

 

Quanto à questão do AO90, os professores servilmente, acriticamente aceitaram vender gato por lebre aos alunos, escudados numa obrigação que NÃO têm, por ser mais cómodo.

 

Carlos  Fernandes  DITADURA  ORTOGRÁFICA.jpg

 

E o que se passa, ou poderá passar é o seguinte: ou os professores mudam o discurso e incluem nele também os DIREITOS dos alunos a um ENSINO de QUALIDADE, de facto, ou, se conseguirem levar a água ao moinho deles (direitos laborais materializados) ficando de fora os alunos, o Ensino e a Educação Escolar continuarão mergulhados no CAOS, e a QUALIDADE de Ensino, hipocritamente e aligeiradamente questionada pela rama, continuará ad aeternum a NÃO existir.

 

***

FRANÇÊS.png

 

E já que falamos em CAOS, veja-se o estado caótico em que anda a escrita do NOSSO Português, ainda que isto nada tenha a ver com a estupidez propagada pelo AO90. Mas uma coisa chama a outra, e já ninguém atina com escrever correCtamente.

 

É inadmissível que num programa da RTP (suponho que seja o «Porquinho Mealheiro»), que se quer “cultural”, se escreva “franÇês”, à moda da “desiluÇão” no cartaz de uma professora em manifestação pelos seus direitos laborais. Não admira que as crianças troquem frequentemente os cês pelos ésses e vice-versa, com tantos exemplos de como se escreve MAL em Português, por gente que devia ser o MAIOR exemplo de como escrever BEM em Português.

Isabel A. Ferreira

 

publicado por Isabel A. Ferreira às 16:46

link do post | comentar | adicionar aos favoritos
partilhar
comentários:
De Bartolomeu a 19 de Janeiro de 2023 às 09:08
Uma coisa que eu não percebo é a real necessidade dum Acordo Ortográfico "internacional" do Português. Quer dizer, foram, por exemplo, suprimidas as consoantes mudas mas porquê? No Brasil ainda se diz "baptismo" ou "recepção" e nós em Portugal não começamos a ter convulsões por causa disto. Da mesma maneira que em palavras como "acadêmico", "colônia", "fenômeno", nós sabemos que cá se escreve "académico", "colónia", "fenómeno". Por que razão, então, foi criado este DesAcordo? Só porque temos ortografias ligeiramente diferentes, não nos faz de todo incompreensíveis nem incompreendidos. E porquê? Porque, como humanos, somos inteligentes e o nosso cérebro preenche inconscientemente estas diferenças na escrita. O AO90 foi criado para as pessoas se tornarem mais burras, não para tentar "uní-las".
De Isabel A. Ferreira a 19 de Janeiro de 2023 às 15:35
Bartolomeu, concordo com o que diz, mas permita-me uma observação: no Brasil, a grafia para o NOSSO baPtismo é “batismo”, sem pê; mas sim, eles escrevem recePção com pê, um dos poucos vocábulos que, no Brasil, escapou à mutilação. De resto, eles mutilaram 99% das consoantes mudas, de acordo com o Formulário Ortográfico de 1943, afastando-se desse modo, da RAIZ da Língua Portuguesa, o que criou uma grafia NÃO ligeiramente, mas quase totalmente diferente.

O (des)acordo ortográfico foi criado para DESTRUIR a Língua Portuguesa, e substituí-la pela (que há-de ser) a Língua Brasileira. Mas foi também criado a pensar naquelas pessoas com graves dificuldades para PENSAR a Língua, como os CRIADORES do AO90.

Um dos argumentos mais idiotas para sustentar o AO90 é este: «como uma criança pode saber que “director” se escreve com cê?», achando que as crianças portuguesas são mais idiotas do que as crianças inglesas, alemãs, francesas, espanholas, polacas, croatas, enfim, uma infinidade de outras nacionalidades com Línguas cheias de CONSOANTES MUDAS.

E o que dizer das gerações anteriores ao AO90, que sempre souberam que director, se escrevia com cê. Éramos uns super-cérebros (se eles podem escrever “correú”, eu tenho toda a legitimidade para escrever super-cérebros, com hífen, como penso que deve ser escrito, para não criar abortos ortográficos, é para isso que os hífenes existem). De repente, as crianças portuguesas perderam a sua inteligência.

Só mesmo DOIDOS VARRIDOS acham (porque não sabem pensar) que a grafia do AO90 é grafia de GENTE.
De Bartolomeu a 19 de Janeiro de 2023 às 17:52
Ora aí está um belo ponto: o inglês. Talvez uma das mais - senão a mais - ortograficamente inconsistente de todas as línguas. Por exemplo, o nome Hughie pronuncia-se "Hyuie": esta é uma das várias maneiras diferentes de pronunciar o "gh" (ghost, though, tough, dough, tight, sigh). No entanto, não conheço ninguém que tenha ficado severamente danificado ao nível cerebral por estes fenómenos, sejam ingleses ou portugueses...
De Isabel A. Ferreira a 19 de Janeiro de 2023 às 18:35
Bartolomeu, os acordistas ADULTOS, além de não conseguirem descortinar que "director" é escrito com cê, jamais conseguiriam escrever as palavras inglesas que mencionou. E muito menos palavras alemãs com uma carrada de sílabas e consoantes não-pronunciadas como em Schlittschuhlaufen ou Kraftfahrzeug-Haftpflichtversicherung. E nem sequer jamais as pronunciariam.

As crianças alemãs e inglesas devem ser uns génios, comparadas com os acordistas ADULTOS que engendraram o AO90.

Comentar post

.mais sobre mim

.pesquisar neste blog

 

.Abril 2024

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30

.posts recentes

. A Imprensa Nacional assin...

. Morreu o nosso companheir...

. Em Defesa da Ortografia (...

. NÃO existe Português de P...

. O primeiro acto do XXIV G...

. «Se quisesse, o Governo p...

. Lídia Jorge defendeu, em...

. «Língua portuguesa e inte...

. «A beleza das palavras», ...

. Legislativas 2024: nenhum...

.arquivos

. Abril 2024

. Março 2024

. Fevereiro 2024

. Janeiro 2024

. Dezembro 2023

. Novembro 2023

. Outubro 2023

. Setembro 2023

. Agosto 2023

. Julho 2023

. Junho 2023

. Maio 2023

. Abril 2023

. Março 2023

. Fevereiro 2023

. Janeiro 2023

. Dezembro 2022

. Novembro 2022

. Outubro 2022

. Setembro 2022

. Agosto 2022

. Junho 2022

. Maio 2022

. Abril 2022

. Março 2022

. Fevereiro 2022

. Janeiro 2022

. Dezembro 2021

. Novembro 2021

. Outubro 2021

. Setembro 2021

. Agosto 2021

. Julho 2021

. Junho 2021

. Maio 2021

. Abril 2021

. Março 2021

. Fevereiro 2021

. Janeiro 2021

. Dezembro 2020

. Novembro 2020

. Outubro 2020

. Setembro 2020

. Agosto 2020

. Julho 2020

. Junho 2020

. Maio 2020

. Abril 2020

. Março 2020

. Fevereiro 2020

. Janeiro 2020

. Dezembro 2019

. Novembro 2019

. Outubro 2019

. Setembro 2019

. Agosto 2019

. Julho 2019

. Junho 2019

. Maio 2019

. Abril 2019

. Março 2019

. Fevereiro 2019

. Janeiro 2019

. Dezembro 2018

. Novembro 2018

. Outubro 2018

. Setembro 2018

. Agosto 2018

. Julho 2018

. Junho 2018

. Maio 2018

. Abril 2018

. Março 2018

. Fevereiro 2018

. Janeiro 2018

. Dezembro 2017

. Novembro 2017

. Outubro 2017

. Setembro 2017

. Agosto 2017

. Julho 2017

. Junho 2017

. Maio 2017

. Abril 2017

. Março 2017

. Fevereiro 2017

. Janeiro 2017

. Dezembro 2016

. Novembro 2016

. Outubro 2016

. Setembro 2016

. Agosto 2016

. Julho 2016

. Junho 2016

. Maio 2016

. Abril 2016

. Março 2016

. Fevereiro 2016

. Janeiro 2016

. Dezembro 2015

. Novembro 2015

. Outubro 2015

.Acordo Ortográfico

A autora deste Blogue não adopta o “Acordo Ortográfico de 1990”, por recusar ser cúmplice de uma fraude comprovada.

. «Português de Facto» - Facebook

Uma página onde podem encontrar sugestões de livros em Português correCto, permanentemente aCtualizada. https://www.facebook.com/portuguesdefacto

.Contacto

isabelferreira@net.sapo.pt

. Comentários

1) Identifique-se com o seu verdadeiro nome. 2) Seja respeitoso e cordial, ainda que crítico. Argumente e pense com profundidade e seriedade e não como quem "manda bocas". 3) São bem-vindas objecções, correcções factuais, contra-exemplos e discordâncias.

.Os textos assinados por Isabel A. Ferreira, autora deste Blogue, têm ©.

Agradeço a todos os que difundem os meus artigos que indiquem a fonte e os links dos mesmos.

.ACORDO ZERO

ACORDO ZERO é uma iniciativa independente de incentivo à rejeição do Acordo Ortográfico de 1990, alojada no Facebook. Eu aderi ao ACORDO ZERO. Sugiro que também adiram.
blogs SAPO