Terça-feira, 19 de Dezembro de 2017

O AO90 É UMA VIOLAÇÃO DO DIREITO À APRENDIZAGEM ÍNTEGRA DA LÍNGUA PORTUGUESA

 

Um texto de Josefina Maller

 

 AO.png

 Origem da imagem: Tradutores Contra o Acordo Ortográfico

  

Tudo o que nós (menos novos) fizermos para preservar a Língua Portuguesa, morrerá connosco. E ficará a nova geração à deriva, com a má língua…

 

Penso que estaria nas mãos dos professores de Português travar esta tragédia. Só eles poderiam ter-se recusado a ensinar a língua desenraizada, que não é a Língua Portuguesa.

 

Só eles podem fazê-lo.

 

Os Sindicatos têm o DEVER de os apoiar numa acção de desobediência, até porque não existe nenhuma Lei que obrigue a ensinar a escrever incorrectamente a Língua Portuguesa. E se não o fazem, é porque não cumprem bem a sua função.

 

E bastava que um grupo, ainda que pequeno, de professores RESISTISSE, e a onda agigantar-se-ia…

 

E o que vamos ensinando e a quem? As crianças, que estão a aprender a ler e a escrever, o que sabem do saber da Língua?

 

Estão a ser obrigadas a aprender algo que está errado.

 

É como se quisessem impor novas normas à Matemática, e dissessem às crianças que dois mais dois agora passa a ser cinco… porque sim. E elas, que não sabem, acreditam. E repetirão o erro ‘ad aeternum'.

 

E isto é uma violação do direito à aprendizagem íntegra da Língua Portuguesa que todas as crianças têm.

 

Josefina Maller

 

publicado por Isabel A. Ferreira às 12:15

link do post | comentar | adicionar aos favoritos
partilhar

.mais sobre mim

.pesquisar neste blog

 

.Junho 2018

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
13
15
16
17
20
23
24
25
26
27
28
29
30

.posts recentes

. «O AO90 ESTÁ A SER SUBSER...

. ESTRANHEZAS DO AO90 - MAS...

. À CONTA DO AO90 A ARTE DE...

. SÍMBOLO DA IGNORÂNCIA ACO...

. É ESTE NOVO TIPO DE IMBE...

. CONTRA O ACORDO ORTOGRÁFI...

. O “SUSTRATO” DO NOSSO DES...

. IMPOSIÇÃO ORTOGRÁFICA OU ...

. ANGOLA MANTÉM RESERVAS SO...

. FUTURO DA LÍNGUA PORTUGUE...

.arquivos

. Junho 2018

. Maio 2018

. Abril 2018

. Março 2018

. Fevereiro 2018

. Janeiro 2018

. Dezembro 2017

. Novembro 2017

. Outubro 2017

. Setembro 2017

. Agosto 2017

. Julho 2017

. Junho 2017

. Maio 2017

. Abril 2017

. Março 2017

. Fevereiro 2017

. Janeiro 2017

. Dezembro 2016

. Novembro 2016

. Outubro 2016

. Setembro 2016

. Agosto 2016

. Julho 2016

. Junho 2016

. Maio 2016

. Abril 2016

. Março 2016

. Fevereiro 2016

. Janeiro 2016

. Dezembro 2015

. Novembro 2015

. Outubro 2015

.ACORDO ORTOGRÁFICO

EM DEFESA DA LÍNGUA PORTUGUESA, A AUTORA DESTE BLOGUE NÃO ADOPTA O “ACORDO ORTOGRÁFICO” DE 1990, DEVIDO A ESTE SER INCONSTITUCIONAL, LINGUISTICAMENTE INCONSISTENTE, ESTRUTURALMENTE INCONGRUENTE, PARA ALÉM DE, COMPROVADAMENTE, SER CAUSA DE UMA CRESCENTE E PERNICIOSA ILITERACIA EM PUBLICAÇÕES OFICIAIS E PRIVADAS, NAS ESCOLAS, NOS ÓRGÃOS DE COMUNICAÇÃO SOCIAL, NA POPULAÇÃO EM GERAL E ESTAR A CRIAR UMA GERAÇÃO DE ANALFABETOS.

.

.CONTACTO

isabelferreira@net.sapo.pt

. AO/90 É INCONSTITUCIONAL

O Acordo Ortográfico 1990 não tem validade internacional. A assinatura (em 1990) do texto original tem repercussões jurídicas: fixa o texto (e os modos como os signatários se vinculam), isto segundo o artº 10º da Convenção de Viena do Direito dos Tratados. Por isso, não podia ser modificado de modo a entrar em vigor com a ratificação de apenas 3... sem que essa alteração não fosse ratificada por unanimidade! Ainda há meses Angola e Moçambique invocaram OFICIALMENTE a não vigência do acordo numa reunião OFICIAL e os representantes OFICIAIS do Brasil e do capataz dos brasileiros, Portugal, meteram a viola no saco. Ora, para um acordo internacional entrar em vigor em Portugal, à luz do artº 8º da Constituição Portuguesa, é preciso que esteja em vigor na ordem jurídica internacional. E este não está!
blogs SAPO