comentários:
De Isabel A. Ferreira a 19 de Janeiro de 2022 às 16:11
Não vejo motivo nenhum para o Eduardo considerar “interessante” o facto de eu estar a seguir NÃO um pouco da História, mas - A - História verdadeira do Brasil. Qualquer pessoa com um neurónio a funcionar a seguirá.

Sei perfeitamente por que motivo o Eduardo rejeita a História do Brasil, contada por gente que SABE, e que vai às fontes históricas, e não é pelos motivos que refere, pois se prefere livros como, com certeza, os de Laurentino Gomes, baseados em crónicas de viajantes, que valem zero, historicamente, ou canais dos media, eivados de politiquices e mentiras. E com esta sua opção, fica explicada a aversão ao trabalho do Grupo “Brasil Paralelo”, que tenha a ideologia que tiver, é um EXCELENTE trabalho, que devolve ao Brasil a sua dignidade de País. E isso é o que mais conta.

Tem todo o direito de não gostar do “Brasil Paralelo”. Não conheço os outros conteúdos deste Grupo. Contudo, neste trabalho «Brasil – A Última Cruzada», daquilo que já vi, a ideologia ficou de fora. O que ficou DENTRO foram unicamente os factos e as fontes históricas que contam a História do Brasil tal como ela aconteceu, e não como a “pintaram” mentes ignorantes, com base em ideologias cegas. E isto, para quem aprendeu as histórias da carochinha, contadas por quem desconhece a VERDADE HISTÓRICA, fica difícil de encaixar.

Dado o actual miserabilista contexto político brasileiro, é perfeitamente natural que muitos brasileiros anseiem pelo regresso da monarquia, que hoje seria totalmente diferente da monarquia pré-1822. O Brasil perdeu o seu rumo depois da independência, e as opções que hoje se apresentam aos Brasileiros são péssimas e pobres. Pelo menos a Família de Orleães e Bragança não envergonharia o Brasil.

É preciso saber separar o trigo do joio. Verdade?
De Eduardo Silva a 19 de Janeiro de 2022 às 16:40
Quando disse que acho interessante nao e' para te ofender, e' para mostrar que acho porreiro, que e' agradavel ver portugueses a consumir historia brasileira falada por uma otica brasileira, ainda que seja uma enviesada politicamente.

O Brasil nao precisa do "canal do youtube Brasil Paralelo" para recobrar sua dignidade de pais. Ja vi alguns videos dessa serie que estas a citar, sim e' interessante, mas nada que nao seja ensinado e que esteja nos livros didaticos (pelo menos na epoca que andei pelo ensino fundamental). Acho que ja' falaei aqui, na escola nunca teve um professor ou livro que fizessem aos alunos alimentar odio a Portugal. Lembro sim de ficarmos tristes em descobrir quanta riqueza tem o nosso pais (mesmo depois de 5 seculos de exploracao) e ainda termos tanta pobreza. Lembro-me de ficar triste com a escravidao (inclusive apos a abolicao) e com o derespeito com os indios nativos. Lembro-me de ficar triste por saber que a indepencia brasileira foi comprada (herdamos uma divida que Portugal tinha junto da Inglaterra, para que pudessemos ser oficialmente aceitos como colonia livre), ou seja, o pais ja nasce atolado em dividas.

Sobre uma volta da monarquia, nao faz sentido algum, especialmente no Brasil. O Brasil precisa se abrir economicamente, diminuir o poder do estado, descentralizar o poder das maos de Brasilia e passar ao cidadao, resumo da opera, o Brasil precisa ser livre, coisa que nunca foi desde a chegada o homem europeu!
De Isabel A. Ferreira a 19 de Janeiro de 2022 às 19:09
Eu não fiquei ofendida com o “interessante”, por que haveria de ficar? Fiquei surpreendida com a expressão. Até porque, no que a mim diz respeito, tudo o que diz respeito ao Brasil, diz-me respeito a mim também. Estudei no Brasil e a História que nos impingiam era mentirosa. E ainda hoje é, pelo que se vê nos comentários lusófobos e ignorantes espalhados por brasileiros, no YouTube e pela Internet, em geral.

A História apresentada pelo Brasil Paralelo NÃO é apresentada por uma óPtica brasileira, e muito menos “enviesada politicamente”, mas é SIM assente em fontes e factos históricos documentados. Que é algo muito diferente.
O Brasil PRECISA sim, da VERDADE HISTÓRICA para recuperar a sua DIGNIDADE de País, perdida há muito, porque a dignidade do Brasil anda cotada por muito baixo, devido às mentiras vergonhosas que brasileiros ignorantes espalham sobre a sua própria história, e que o resto do mundo CULTO sabe ser mentira. E isso só traz desprestígio para o Brasil.

O que essa série apresenta NÃO é ensinado nas escolas brasileiras. Sou testemunha e testemunhas são também os milhares de comentários à série. Até querem que a série passe nas escolas, para que os brasileiros possam sentir-se orgulhosos de serem brasileiros. Leia os comentários, e aprenderá muita coisa.

Não sei que idade tem, nem em que época viveu, para dizer que a lusofobia não existe nas escolas brasileiras. Existe e não é pouco. e eu sou testemunha dessa lusofobia, ao mais alto nível.

E basta ler o que o Eduardo diz a partir da frase « Lembro sim de ficarmos tristes em descobrir quanta riqueza tem o nosso país…» para ficarmos a saber quão deturpado foi o que lhe “ensinaram” na escola. Que visão mais distorcida tem das coisas, o que só vem dar razão ao que eu disse: a VERDADE HISTÓRICA do Brasil NÃO é ensinada nas escolas, e o Eduardo NÃO a aprendeu.

Quanto ao que diz do regresso da monarquia não fazer sentido, realmente não faz. Concordo. Mas compreendo muito bem o anseio de quem quer esse regresso. O Brasil não tem gente com capacidade intelectual para poder erguê-lo do chão, onde rasteja?

Que o Brasil precisa de ser livre, precisa, mas que me diga que «foi coisa que nunca foi desde a chegada do homem europeu» é uma ignorância, é a prova de que a HISTÓRIA não está a ser ministrada adequadamente, nas escolas.

Explico-lhe porquê: até à chegada do homem europeu, o Brasil NÃO existia. O que existia era um território ocupado por indígenas, os verdadeiros DONOS do Brasil, que os actuais brasileiros EXPLORAM e MALTRATAM INDECENTEMENTE, como nunca foram explorados e maltratado pelos Portugueses, que os tinham como aliados nas guerras contra os invasores. Depois, esse território, a que deram o nome de Brasil, foi sendo colonizado pelos portugueses, e por muitos outros povos, e quando o Brasil se tornou independente, em 1822, ficou LIVRE do colonizador, mas nunca se sentiu LIVRE porque nunca souberam aproveitar essa liberdade em proveito próprio. O povo brasileiro (excePtuando os indígenas, que não sofrem de lusofobia) ficaram ATADOS a um passado que já tinha passado, e até hoje arrastam esses grilhões como se nunca tivessem sido libertados.

Esta é que é a verdade. Uma verdade triste.

Como vê, a História que lhe “ensinaram” está completamente truncada. Por isso recomendo-lhe que veja toda a série «Brasil – A Última Cruzada» para saber a VERDADE sobre a História brasileira, sem a venda da ideologia, que não é para aqui chamada. as ideologias só servem para atrapalhar. Veja a série com olhos de VER.

Comentar post