Quarta-feira, 20 de Abril de 2022

O que o brasileiro “Ramon Pintudo” diz sobre a Língua Portuguesa não é para se levar a sério, mas também não é para ignorar

 

No passado dia 02 de Abril, no Facebook, mais precisamente no Grupo «Portugueses e Lusófonos contra o Acordo Ortográfico» deparei-me com esta publicação de um tal “Ramon Pintudo” (este nome não dirá tudo?):

 

Ramon Pintudo.PNG

 

Na verdade, isto é algo que está bastante disseminado em vídeos, no YouTube, nos quais a Língua Portuguesa é tratada abaixo de cão.  


Daí que me tivesse ocorrido deixar, nesta publicação, o meu parecer, baseado na minha experiência por terras brasileiras, onde, frequentemente, os Portugueses, que lá vivem, têm de levar com este tipo de considerações que, no entanto, só dizem da extrema mediocridade e pobreza de espírito, que grassam num País que não soube aceitar o seu passado.

Isabel A. Ferreira.PNG

 

Posto isto, há que dizer também – e não sou eu que o digo, mas os JURISTAS – que Portugal é o DEPOSITÁRIO da Língua Portuguesa, uma das Línguas oficiais portuguesas (a outra é o Mirandês) que foi levada pelos navegadores portugueses aos quatro cantos do mundo, dela nascendo diversas VARIANTES, entre elas a Variante Brasileira. E nenhum País, que a adoPtou e a adaptou às circunstâncias culturais e sociais nacionais, ou políticos, eivados de uma viscosa IGNORÂNCIA, têm o direito de IMPOR a Portugal qualquer das VARIANTES que existem por esse mundo fora, seja ou não a VARIANTE dos milhões.

Jamais a quantidade foi ou é sinónimo de qualidade.

 

Daí que continuaremos a EXIGIR a ANULAÇÃO deste acordo RIDÍCULO, baseado na cacografia, ou seja, na escrita contra as normas da ortografia.


Miguel Esdteves Cardoso.jpg


A Língua Portuguesa transformou-se na Língua BRUTOGUESA, como diz, e muito bem, Miguel Esteves Cardoso. E a isto chama-se RETROCESSO.

 

Isabel A. Ferreira

 

publicado por Isabel A. Ferreira às 16:08

link do post | comentar | adicionar aos favoritos
partilhar

.mais sobre mim

.pesquisar neste blog

 

.Junho 2022

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
11
12
13
16
18
20
23
25
27
28
29
30

.posts recentes

. Pausa para Férias

. Cogitações da “Corujinha”...

. Em defesa da Ortografia (...

. Cogitações da "Corujinha"...

. “A eterna questão ortográ...

. O Grito do Ipiranga da Va...

. A insanidade acordista no...

. Desde ontem que o Grupo N...

. O “10 de Junho”, a Língua...

. Celebremos, hoje, a Língu...

.arquivos

. Junho 2022

. Maio 2022

. Abril 2022

. Março 2022

. Fevereiro 2022

. Janeiro 2022

. Dezembro 2021

. Novembro 2021

. Outubro 2021

. Setembro 2021

. Agosto 2021

. Julho 2021

. Junho 2021

. Maio 2021

. Abril 2021

. Março 2021

. Fevereiro 2021

. Janeiro 2021

. Dezembro 2020

. Novembro 2020

. Outubro 2020

. Setembro 2020

. Agosto 2020

. Julho 2020

. Junho 2020

. Maio 2020

. Abril 2020

. Março 2020

. Fevereiro 2020

. Janeiro 2020

. Dezembro 2019

. Novembro 2019

. Outubro 2019

. Setembro 2019

. Agosto 2019

. Julho 2019

. Junho 2019

. Maio 2019

. Abril 2019

. Março 2019

. Fevereiro 2019

. Janeiro 2019

. Dezembro 2018

. Novembro 2018

. Outubro 2018

. Setembro 2018

. Agosto 2018

. Julho 2018

. Junho 2018

. Maio 2018

. Abril 2018

. Março 2018

. Fevereiro 2018

. Janeiro 2018

. Dezembro 2017

. Novembro 2017

. Outubro 2017

. Setembro 2017

. Agosto 2017

. Julho 2017

. Junho 2017

. Maio 2017

. Abril 2017

. Março 2017

. Fevereiro 2017

. Janeiro 2017

. Dezembro 2016

. Novembro 2016

. Outubro 2016

. Setembro 2016

. Agosto 2016

. Julho 2016

. Junho 2016

. Maio 2016

. Abril 2016

. Março 2016

. Fevereiro 2016

. Janeiro 2016

. Dezembro 2015

. Novembro 2015

. Outubro 2015

.Acordo Ortográfico

A autora deste Blogue não adopta o “Acordo Ortográfico de 1990”, por recusar ser cúmplice de uma fraude comprovada.

. «Português de Facto» - Facebook

Uma página onde podem encontrar sugestões de livros em Português correCto, permanentemente aCtualizada. https://www.facebook.com/portuguesdefacto

.Contacto

isabelferreira@net.sapo.pt

. Comentários

1) Identifique-se com o seu verdadeiro nome. 2) Seja respeitoso e cordial, ainda que crítico. Argumente e pense com profundidade e seriedade e não como quem "manda bocas". 3) São bem-vindas objecções, correcções factuais, contra-exemplos e discordâncias.

.Os textos assinados por Isabel A. Ferreira, autora deste Blogue, têm ©.

Agradeço a todos os que difundem os meus artigos que indiquem a fonte e os links dos mesmos.
blogs SAPO