comentários:
De Prof. Martelo a 11 de Outubro de 2021 às 15:54
Gostava que me explica-se por que é que a Resolução do Conselho de Ministros n.º 8/2011 , publicada no diário da República não tem valor com lei ? e porque chama parvos , carneiros aos portugueses em geral que fizeram a adoção do AO90 ? e já agora gostava de mais uns detalhes sobre o que chama uma fraude .
Gostei do argumento "O AO90 não tem validade internacional, até porque não passa de uma fraude"
De Isabel A. Ferreira a 11 de Outubro de 2021 às 19:10
Exmo. Senhor Prof. Martelo,

Primeiro: o senhor não gostava que eu lhe “explica-se” coisa nenhuma, quando muito, o senhor poderia gostar que eu lhe EXPLICASSE as coisas que não sabe, e pior, nem quer saber. Porque não saber, é normal. Não nascemos ensinados. NÃO QUERER saber é optar pela IGNORÂNCIA. Se não tivesse optado pela ignorância, já teria procurado saber o QUE É uma Resolução do Conselho de Ministros, e então saberia que uma RCM NÃO TEM valor DE lei, muito menos tem valor COM Lei. Mas uma vez que insiste, sugiro-lhe VIVAMENTE que leia o seguinte livro do Embaixador Carlos Fernandes «O Acordo Ortográfico de 1990 NÃO ESTÁ EM VIGOR» - Prepotências do Governo de José Sócrates e do Presidente Cavaco Silva», aliás citado no texto que comenta.

Também pode ler o artigo que consta neste link:

https://olugardalinguaportuguesa.blogs.sapo.pt/mais-um-parecer-juridico-que-aponta-a-137404

além de muitos outros publicados neste Blogue, que lhe permitirão ficar a saber porque é que uma RCM NÃO FAZ LEI.

Segundo: porque se chama parvos e carneiros aos que fizeram a ADOÇÃO (lê-se âdução – algo que leva grande quantidade de açúcar e fez-se então um adoção) do AO90? Muito simples. Porque só um parvo troca um IDIOMA, por uma VARIANTE desse idioma. Ou seja, só um parvo vai de cavalo para burro (ao menos conhece esta expressão, não conhece? Se não conhecer vá à Internet). Quanto à carneirada, penso que saberá o que fazem os carneiros: quando um faz méeeee, logo os outros fazem méeeeee também. E o que fizeram os acordistas acríticos? Os políticos mal informados, mal formados e cheios de um inacreditável complexo de inferioridade, fizeram méeeeee, ou seja, disseram, através de um RCM “adoptem o acordo”, e quem não teve espinha dorsal para perguntar PORQUÊ? foi atrás desse méeeeee e fez méeeee também. Tão simples quanto isto. Porque quem tem espinha dorsal e massa cinzenta no cérebro, perguntaram PORQUÊ? e a razão foi de tal modo PARVA, que se recusaram a fazer méeeee, e até hoje NÃO usam o AO90, porque simplesmente NÃO HÁ lei nenhuma que a tal obrigue.

Terceiro: quanto à fraude, à ilegalidade e à inconstitucionalidade deste AO90, LEIA o livro que já sugeri e até vem mencionado no texto que está a comentar, lá vem tudo muito bem explicado. Pode ir também à Internet. Há muitos textos de juristas que UNANIMEMENTE - excePto Marcelo Rebelo de Sousa, um constitucionalista que NÃO defende a Constituição, como jurou defender - falam da fraude, da ilegalidade e da inconstitucionalidade do AO90.

Quarto: a cassete que anda por aí, oriunda do ministério dos Negócios Estrangeiros, não passa disso mesmo: uma CASSETE, tipo lavagem cerebral, que nada explica, que não dá argumentos RACIONAIS, e apenas diz que SE TEM DE CUMPRIR O TRATADO INTERNACIONAL, que apenas PORTUGAL cumpre, PARVAMENTE…

Quinto: se depois de LER tudo o que aqui recomendo, ainda não ficar esclarecido, volte a perguntar, mas antes procure APRENDER a escrever correCtamente, ainda que à moda do AO90. É que para um prof., ainda por cima chamado MARTELO, que nos leva à alcunha de um outro prof., que também escreve uma mixórdia vergonhosa, na sua página oficial, à conta do AO90, fica muito, muito, mas muuuuuuito mal.

Comentar post