De José António Sousa a 11 de Agosto de 2021 às 21:06
Sugiro a leitura de duas contribuições de académicos brasileiros: a do prof. Marcos Bagno, que diz que é tempo de perceber que o Português de Portugal e o "Português do Brasil" não são a mesma língua, e a da prof. Eni Orlandi que diz que uma língua é indissociável da cultura onde é utilizada, e daí falar em "Língua Brasileira".
Digo eu: a fantasia de "Língua Portuguesa" no Brasil não passa de um mostrengo colonial de que os brasileiros se deviam libertar e seguir em frente.
De Isabel A. Ferreira a 12 de Agosto de 2021 às 15:59
José António Sousa já li e até já publiquei neste Blogue considerações de Marcos Bagno e de Eni Orlandi, com os quais concordo inteiramente. Só quem não é brasileiro ou não estudou em escolas brasileiras e portuguesas alternadamente (como eu) pode discordar deles.

Sim, pensar que a Língua falada e escrita no Brasil AINDA é “Portuguesa” é uma fantasia eivada de colonialismo.

Afinal, tanta coisa para se libertarem do colonizador, que a esmagadora maioria dos Brasileiros ODEIA, graças a um ensino de História completamente truncado, onde lhes ensinam gigantescas mentiras da colonização portuguesa, orquestradas por políticos marxistas brasileiros ignorantes (e isto é um FACTO), e cismam em manter o nome da Língua do colonizador, quando, na verdade, já a deslusitanizaram tão acintosamente, que não pode mais ser chamada de Portuguesa.

Por isso, José António Sousa, estou completamente de acordo consigo.

Lamento apenas que os políticos portugueses sejam tão cegos e surdos mentais. Tão complexados e tão vergonhosamente servilistas.
Comentar:
De
  (moderado)
Nome

Url

Email

Guardar Dados?

Este Blog tem comentários moderados

(moderado)
Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.

Comentário

Máximo de 4300 caracteres




O dono deste Blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.