De Diana Coelho a 25 de Novembro de 2021 às 13:16
Eu respondo-lhe às duas questões:
1 - Eu aderi a grupos anti-acordo no Facebook e nego-me a comprar livros que seguem o AO90;
2 - Garanto-lhe que não só no próximo Natal como nos próximos anos não darei lucros aos escritores e editores traidores, seguidistas e servilistas.

Nas livrarias faço questão que os funcionários saibam que existem leitores, como eu, que não compram livros com acordo ortográfico. E já ouvi uma funcionária de uma livraria dizer-me "Por acaso, não é o primeiro cliente que nos pergunta por livros sem acordo..." ÓPtimo! Há mais leitores como eu, como nós.

Quanto aos livros para crianças sem acordo ortográfico, eu recomendo os do Professor A. M. Galopim de Carvalho, da Âncora Editora. Vale bem a pena ler... e comprar! A página Português de Facto ajuda-nos imenso mas também podemos recorrer a alfarrabistas ou às nossas prateleiras lá de casa onde se encontram livros infantis sem o acordo.

Aqui fica o link para quem quiser consultar os livros do Professor Galopim de Carvalho: https://www.ancora-editora.pt/pt/autores/a-m-galopim-de-carvalho

Boas leituras! ;)
De Isabel A. Ferreira a 25 de Novembro de 2021 às 16:59
Agradeço o seu comentário Diana Coelho.

A Diana Coelho faz parte daquela minoria dos grupos anti-acordo, no Facebook, que faz alguma coisa pela Língua Portuguesa, que interage, que se interessa pelo que se passa.

São muitas as pessoas que andam nesses grupos a dizer uma coisa e a fazer outra.

Eu também quando vou a uma livraria, faço questão de dizer alto por que não levo os livros acordizados.

Sim, há mais leitores como nós as duas. As pessoas que eu conheço, e que fazem o mesmo que nós, são poucas, mas devem haver mais. No entanto, não AGEM. Não INTERAGEM. Não GRITAM. Limitam-se a andar no Facebook a pôr “gostos” ou a criticar quem FAZ, ou a censurar os textos que são enviados e contêm temas/tabu. É que há instruções superiores para censurar esses temas. Lamentável. Muito lamentável.

Agradeço o envio do link, e as suas sugestões. Eu também tenho as minhas estantes cheias de livros infantis e juvenis novos, adquiridos nos bons tempos da BOA escrita, SEM acordo, colecções completas, e são esses que ofereço às crianças, em todos os Natais e aniversários, desde que as editoras traidoras encheram o mercado com lixo ortográfico, como se as crianças o merecessem.

Vou recomendar a editora e os livros do Professor Galopim de Carvalho.
Comentar:
De
  (moderado)
Nome

Url

Email

Guardar Dados?

Este Blog tem comentários moderados

(moderado)
Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.

Comentário

Máximo de 4300 caracteres




O dono deste Blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.