Sexta-feira, 25 de Fevereiro de 2022

«Em Defesa da Ortografia (XLIV)», por João Esperança Barroca

 

«O Português é a expressão da nossa identidade coletiva [sic] e da presença de Portugal à escala global, sendo que as diferenças no uso da língua portuguesa não a empobrecem, mas antes revelam as diferentes dinâmicas culturais de cada país na sua apropriação. A tentativa da uniformização ortográfica não constitui qualquer vantagem face ao mundo globalizado, pelo que o PSD defende a avaliação do real impacto do novo Acordo Ortográfico.»

Programa Eleitoral do PSD 2022, página 112

«O Acordo Ortográfico, que estraga a língua portuguesa, é de esquerda ou direita?»

José Pacheco Pereira, professor, cronista e político

João Barroca.png

 

Por João Esperança Barroca

 

Em Defesa da Ortografia (XLIV)

 

O primeiro texto em epígrafe aguça a curiosidade em relação à opção ortográfica deste documento do partido em que militam ou militaram, entre outros, Santana Lopes, Vasco Graça Moura, Cavaco Silva e Ricardo Baptista Leite, a quem o Expresso roubou há dias uma consoante. Para satisfazer essa curiosidade, pesquisámos com algum cuidado as mais de 150 páginas do referido documento.

 

A conclusão a que chegámos é a de que a opção ortográfica inicial foi a de seguir o AO90. Mas, como em muitos casos aqui exemplificados, em escritos anteriores, as perguntas que nos ocorrem são: Aplica o AO90? Em que proporção?

 

Ora, vejamos, num escrito com 100% oxigénio ortográfico e livre de emissões de AO90: Na página 142, pode ler-se: “A nossa concessão do Estado é diferente da esquerda.” O que o redactor queria dizer era certamente a nossa concepção do Estado… Trata-se de uma gralha, dirão os defensores da cacografia, enquanto vão assobiando para o lado. Erros destes existiam antes da adopção da mixórdia ortográfica? Todos sabemos que não.

 

João Barroca (2).png

 

Exemplifiquemos agora, recorrendo ao imenso manancial do documento:

 

- ação, ações, acionista, inação, interação surgem 78 vezes , mas activa(s) aparece em 4 ocasiões;

 

- afeta, afetação, afetadas, afetado(s), afetando, afetar, afetará e afetos são usadas em 15 ocasiões, mas afectados surge na página 138;

 

- agroalimentar, agroambiental, agroflorestal(ais), agroindústria, agroindustrial(ais) apresentam 18 ocorrências, contudo agro-indústrias tem uma, na página 46;

 

- ativação, ativamente, ativar, atividade(s), ativo(s)ativa(s), Reativar, hiperatividade registam 113 ocorrências, mas  activa(s)  surge 4 vezes e criptoactivos aparece na página 164;  

 

- atração, atratividade, e atrativo registam 17 ocorrências, a par de atractividade com uma;

 

- atual, atuais, atualmente, atualidade, atualização, atualizado,  atualizámos, atualizando, atualizar apresentam 74 ocorrências, mas actualizando aparece na página 109;

      

- carácter, com 5 ocorrências rivaliza com caráter que tem 4; 

 

- co-financiamento, com 3 aparições compete com cogestão e corresponsabilizem com uma cada;

 

- conta-corrente surge nas páginas 3 e 52 (duas vezes), mas conta corrente aparece na página 3;

 

- contra-ordenações na página 143 chama-nos a atenção para  contraordenações na página 39;

 

- Nos meses, numa espécie de dança entre maiúsculas e minúsculas, encontramos dezembro nas páginas 3, 98 e 158, Janeiro (página 7), janeiro (página 15), Julho (página 103), julho (páginas 3 e 158), junho (página 155), outubro (páginas 48 e 155), novembro (página 38) e setembro (página 12);

 

- dia-a-dia na página 147 lembra  dia a dia na página 26;

 

- efetivo(a),  efetivos(as), efetivamente, efetivar,  efetividade,  efetuada(s), efetuado, efetuam, efetuar surgem 43 vezes, mas  efectivadas aparece na página 74;

 

- elétrica(s), eletricidade, eletrificação, eletrónicos, microeletrónicos, eletroprodutores ocorrem 15 vezes, mas electroprodutoras está na página 77;

   

- espectro na página 18 chama a atenção para espetro na página 40;

 

- higiosanitário na  página 98 colide com  higiossanitárias, página 99;

    

- infra-estruturas nas páginas 24 e 51 contradiz as 53 ocorrências de  infraestrutura(s);

 

- mão-de-obra e matérias-primas (4 vezes) colidem com mão de obra e matérias primas, também com 4 ocorrências,  

 

- perceção(ões), percecionadas, percecionava, percetível e percetíveis são usadas nove vezes, mas percepcionados aparece na página 71;  

 

- perspectiva, página 34, colide com perspetiva(s) / perspetivada, que registam 12 ocorrências;

 

- pólos, página 56, é incompatível com  polos, na página 66;

 

- proteção / desproteção , ocorrem 55 vezes, mas protecção surge na página 110;

 

- sector(es), sectorial e sectoriais ocorrem em 40 ocasiões, colidindo com setor(es), setorial e setoriais, com 82 ocorrências.

 

Além destes exemplos de oscilografia, há a registar a veia criativa dos autores do documento com: ecoserviços, fenômeno, gênero, prefêrencia e trinômio, respectivamente nas páginas 98, 135, 139 114 e 60 e seção (nas páginas 25, 51, 62).

 

Apesar da oscilografia anteriormente posta a descoberto, convém, também assinalar a preferência por termos da ortografia acordista como: adoção, adota, adotado(a), adotados(as), adotando, adotar aeroespacial, anteveem, arquitetónicos, aspeto(s),  assunção, ator(es),  atos,  atua, atuação, atuando, atuantes, atuar, atuassem, autoabastecimento, autoemprego, autoestimaautorregulação, coação (que aqui não é acto de coar), coletiva(s), coletivo(s), conceção(ões), confeção, correção, correta(s), correto(s), Direção,  direcionados,  direto (s), direta(s)diretiva(s), diretor(es),  subdiretores, indiretamente, espetáculo, exceção, excecionais, extração, fações, fator (es), fatura, inspeção, instrumento chave, jardim de infância, letivo, objetiva, objetivamente, objetivo(s), objetoótica, otimização, otimizados, otimizar, projeção(ões), projeta, projetado, projeta-‑se, projete , projeto(s)reação, Reativar, redaçãoreflete(m), reflitarespetivo(s), respetiva(s), respetivamente, seleção,  seletivo, tetostransacionáveis e vetor(es).

 

Em oposição, muito esporadicamente, os autores do documento optam por termos do Português lídimo, como: conectividade, nas páginas 129 e 144 e peremptórios, na página 35.

 

Não podemos deixar passar em claro, na página 110, a coabitação, no mesmo parágrafo, de protecção e proteção. Situação semelhante acontece na página 128, onde coabitam sectores e setor.

 

Além do acima exposto, merecem referência as faltas do ponto na utilização dos ordinais (páginas 4, 108 e 120) e a ausência de acento, na página 105, em papeis (plural de papel e não forma do verbo papar).

 

(Imagens retiradas de páginas de Facebook de oposição ao AO90)

 

João Esperança Barroca

 

publicado por Isabel A. Ferreira às 16:47

link do post | comentar | adicionar aos favoritos
partilhar

.mais sobre mim

.pesquisar neste blog

 

.Junho 2022

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
11
12
13
16
18
20
23
25
26
27
28
29
30

.posts recentes

. «Em Defesa da Ortografia ...

.arquivos

. Junho 2022

. Maio 2022

. Abril 2022

. Março 2022

. Fevereiro 2022

. Janeiro 2022

. Dezembro 2021

. Novembro 2021

. Outubro 2021

. Setembro 2021

. Agosto 2021

. Julho 2021

. Junho 2021

. Maio 2021

. Abril 2021

. Março 2021

. Fevereiro 2021

. Janeiro 2021

. Dezembro 2020

. Novembro 2020

. Outubro 2020

. Setembro 2020

. Agosto 2020

. Julho 2020

. Junho 2020

. Maio 2020

. Abril 2020

. Março 2020

. Fevereiro 2020

. Janeiro 2020

. Dezembro 2019

. Novembro 2019

. Outubro 2019

. Setembro 2019

. Agosto 2019

. Julho 2019

. Junho 2019

. Maio 2019

. Abril 2019

. Março 2019

. Fevereiro 2019

. Janeiro 2019

. Dezembro 2018

. Novembro 2018

. Outubro 2018

. Setembro 2018

. Agosto 2018

. Julho 2018

. Junho 2018

. Maio 2018

. Abril 2018

. Março 2018

. Fevereiro 2018

. Janeiro 2018

. Dezembro 2017

. Novembro 2017

. Outubro 2017

. Setembro 2017

. Agosto 2017

. Julho 2017

. Junho 2017

. Maio 2017

. Abril 2017

. Março 2017

. Fevereiro 2017

. Janeiro 2017

. Dezembro 2016

. Novembro 2016

. Outubro 2016

. Setembro 2016

. Agosto 2016

. Julho 2016

. Junho 2016

. Maio 2016

. Abril 2016

. Março 2016

. Fevereiro 2016

. Janeiro 2016

. Dezembro 2015

. Novembro 2015

. Outubro 2015

.Acordo Ortográfico

A autora deste Blogue não adopta o “Acordo Ortográfico de 1990”, por recusar ser cúmplice de uma fraude comprovada.

. «Português de Facto» - Facebook

Uma página onde podem encontrar sugestões de livros em Português correCto, permanentemente aCtualizada. https://www.facebook.com/portuguesdefacto

.Contacto

isabelferreira@net.sapo.pt

. Comentários

1) Identifique-se com o seu verdadeiro nome. 2) Seja respeitoso e cordial, ainda que crítico. Argumente e pense com profundidade e seriedade e não como quem "manda bocas". 3) São bem-vindas objecções, correcções factuais, contra-exemplos e discordâncias.

.Os textos assinados por Isabel A. Ferreira, autora deste Blogue, têm ©.

Agradeço a todos os que difundem os meus artigos que indiquem a fonte e os links dos mesmos.
blogs SAPO