Domingo, 21 de Janeiro de 2018

PORTUGAL TEM A TAXA DE ANALFABETISMO MAIS ALTA DA EUROPA

 

5% da população portuguesa ainda não sabe ler nem escrever, mas não foram estes 5% de analfabetos que destruíram a nossa Língua Materna. 

O analfabetismo atinge mais de 500 mil portugueses (não contando com o semianalfabetismo, que atinge uma boa fatia das gentes "letradas"). 

E estamos a caminho para muitos mais "milhões", num futuro próximo, se o AO90 não for urgentemente mandado às malvas.

Este analfabetismo faz parte do programa do governo português.

Quanto mais ANALFABETO for um povo, mais submisso ele é.

Por isso nunca há verbas para implementar a Cultura, o Ensino, a Educação, as Artes…

Mas para a INCULTURA, as verbas rolam a rodos...

Isabel A. Ferreira

 

ANALFABETISMO.jpg

 

publicado por Isabel A. Ferreira às 12:20

link do post | comentar | adicionar aos favoritos
partilhar
Segunda-feira, 7 de Março de 2016

«POLÍCIA APRENDE CARREGAMENTO DE OURO EM BARCO NAUFRAGADO NA SEGUNDA GUERRA»

 

Estava ou não estava aqui?

 

DN.jpg

 

 

Este é o título de uma notícia publicada no DIÁRIO DE NOTÍCIAS, hoje, 07 de Marco de 2016

 

A Polícia APRENDE carregamento de ouro? Assim, num título, sem mais nem menos?

 

É no que dá aplicar a política do corta tudo às ceguinhas… ou seja, aplicar (ilegalmente) o AO/90.

 

A que estado caótico chegou a Língua Portuguesa!

 

Senhores governantes, tenham vergonha! Revoguem este patoá de incultos, antes que seja demasiado tarde.

 

Já temos a maior taxa de analfabetismo da Europa.


Não queiram que tenhamos também a maior taxa de ignorância do mundo, e a maior taxa de teimosia governamental do Universo.

Isto é demasiado para um pequeno país como Portugal.

 

Já seria óptimo se houvesse um pouco, um pouco que seja, assim uns 60% de Bom Senso entre os governantes portugueses.

 

OURO DN.jpg

Fonte: http://www.dn.pt/mundo/interior/policia-aprende-carregamento-de-ouro-em-barco-naufragado-na-segunda-guerra-5064710.html

 

ATENÇÃO!

DEPOIS DE EU TER DEIXADO UM COMENTÁRIO NA NOTÍCIA, CORRIGIRAM O TÍTULO.

 

MAS PAGUEI UM PREÇO: MAIS UM JORNAL A BLOQUEAR-ME A POSSIBILIDADE DE COMENTAR.

 

NO ENTANTO, NO LINK ORIGINAL DA PÁGINA (NA FONTE QUE CITO) FICA REGISTADO O ERRO, PARA QUE NINGUÉM DIGA QUE INVENTEI.

 

publicado por Isabel A. Ferreira às 14:59

link do post | comentar | ver comentários (2) | adicionar aos favoritos
partilhar

.mais sobre mim

.pesquisar neste blog

 

.Junho 2018

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
13
15
16
17
20
23
24
25
26
27
28
29
30

.posts recentes

. PORTUGAL TEM A TAXA DE AN...

. «POLÍCIA APRENDE CARREGAM...

.arquivos

. Junho 2018

. Maio 2018

. Abril 2018

. Março 2018

. Fevereiro 2018

. Janeiro 2018

. Dezembro 2017

. Novembro 2017

. Outubro 2017

. Setembro 2017

. Agosto 2017

. Julho 2017

. Junho 2017

. Maio 2017

. Abril 2017

. Março 2017

. Fevereiro 2017

. Janeiro 2017

. Dezembro 2016

. Novembro 2016

. Outubro 2016

. Setembro 2016

. Agosto 2016

. Julho 2016

. Junho 2016

. Maio 2016

. Abril 2016

. Março 2016

. Fevereiro 2016

. Janeiro 2016

. Dezembro 2015

. Novembro 2015

. Outubro 2015

.ACORDO ORTOGRÁFICO

EM DEFESA DA LÍNGUA PORTUGUESA, A AUTORA DESTE BLOGUE NÃO ADOPTA O “ACORDO ORTOGRÁFICO” DE 1990, DEVIDO A ESTE SER INCONSTITUCIONAL, LINGUISTICAMENTE INCONSISTENTE, ESTRUTURALMENTE INCONGRUENTE, PARA ALÉM DE, COMPROVADAMENTE, SER CAUSA DE UMA CRESCENTE E PERNICIOSA ILITERACIA EM PUBLICAÇÕES OFICIAIS E PRIVADAS, NAS ESCOLAS, NOS ÓRGÃOS DE COMUNICAÇÃO SOCIAL, NA POPULAÇÃO EM GERAL E ESTAR A CRIAR UMA GERAÇÃO DE ANALFABETOS.

.

.CONTACTO

isabelferreira@net.sapo.pt

. AO/90 É INCONSTITUCIONAL

O Acordo Ortográfico 1990 não tem validade internacional. A assinatura (em 1990) do texto original tem repercussões jurídicas: fixa o texto (e os modos como os signatários se vinculam), isto segundo o artº 10º da Convenção de Viena do Direito dos Tratados. Por isso, não podia ser modificado de modo a entrar em vigor com a ratificação de apenas 3... sem que essa alteração não fosse ratificada por unanimidade! Ainda há meses Angola e Moçambique invocaram OFICIALMENTE a não vigência do acordo numa reunião OFICIAL e os representantes OFICIAIS do Brasil e do capataz dos brasileiros, Portugal, meteram a viola no saco. Ora, para um acordo internacional entrar em vigor em Portugal, à luz do artº 8º da Constituição Portuguesa, é preciso que esteja em vigor na ordem jurídica internacional. E este não está!
blogs SAPO