Sexta-feira, 6 de Maio de 2022

O que disseram uns e outros no falso “Dia Mundial da Língua [supostamente] Portuguesa” assinalada ontem, dia 05 de "maio”, (usando a grafia do novo coveiro-mor do Idioma Português)

 

O todo-poderoso actual governo português, ontem, desdobrou-se em artiguinhos e artiguelhos para disseminar uma linguagem grafada que é REJEITADA por milhares de lusófonos e lusógrafos, nos quatro cantos do mundo.

 

Por outro lado, neste mesmo dia, enquanto uns assinalavam o Dia Mundial da Linguagem gerada pelo AO90, numa sessão conjunta das Academias de Letras e Ciências da CPLP, a Academia Angolana de Letras, através do seu Presidente, Paulo de Carvalho, reafirmou a sua OPOSIÇÃO ao Acordo Ortográfico, afirmando que «a AAL é claramente pela não-ratificação do Acordo Ortográfico nos termos em que ele foi concebido» uma vez que não foram acauteladas as particularidades de cada Estado-membro da CPLP, como pode ouvir-se neste vídeo:

 

Por sua vez, o ex-ministro dos Negócios Estrangeiros, actualmente presidente da Assembleia da República, Augusto Santos Silva, o coveiro-mor da Língua Portuguesa, teve o desplante de ir para o DN dizer o seguinte, numa mensagem que claramente DESRESPEITA Portugal, os Portugueses e a Língua Portuguesa, pretendendo fazer-nos a todos de parvos:

 

SS.PNG

 

A que Português é que SS se refere?

 

Obviamente à VARIANTE BRASILEIRA do Português, a quem ele sempre se curvou e continua a curvar servilmente, pelo que deixou dito neste artigo falacioso, uma vez que não corresponde à realidade, e a realidade é que os Portugueses na diáspora, ou os estrangeiros que na realidade querem aprender a Língua Portuguesa, NÃO aceitam a grafia gerada pelo AO90, que o SS propaga, mal escrito e mal falado por quem o adopta cá dentro, e, lá fora, apenas como língua de comunicação, mas NÃO como Língua Literária. E isto é que os algozes da Língua Portuguesa ainda NÃO encaixaram, e julgam que todos engolem o gato, quando lhes vendem a lebre.


E este servilismo foi transmitido ao novo ministro dos Negócios Estrangeiros, João Gomes Cravinho, que é o novo SS da Língua Portuguesa. Nem sequer tiveram a inteligência de disfarçar.

 

João Gomes Cravinho, publicou um texto no Jornal PÚBLICO, um texto que envergonha Portugal e os Portugueses. Um texto que demonstra o servilismo de um ministro português, que não sabe grafar à portuguesa.

 

O 5 de "maio" (de acordo com a grafia de Cravinho, que é a grafia brasileira, pugnada pelo AO90) é, sem a menor dúvida, o dia da mixórdia ortográfica gerada pelo AO90. Um dia menor, um dia triste para a Cultura Linguística Portuguesa. Um dia para NÃO celebrar.

 

Porque o dia para celebrar a Língua Portuguesa é o dia 10 de Junho, desde 1981, quando o Parlamento, de então, assim o proclamou, para homenagear Luiz Vaz de Camões. E é no 10 de Junho que todos os Portugueses, que se prezam de o ser, devem celebrar a Língua Portuguesa.

 

E concordo plenamente com os comentários que foram feitos a este texto que pode ser consultado aqui:

https://www.publico.pt/2022/05/04/opiniao/opiniao/celebrar-dia-mundial-lingua-portuguesa-2004940?fbclid=IwAR30bQKM0haiaAkSA2UZ_8u4849i6etCw22PT9RoLEmqw5KI7fdCtUjOFps

 

Comentários no Público.PNG

 

E foi esse achincalhamento da Língua que ontem os ministros portugueses tentaram assinalar, num evidente e muito democrático DESPREZO pelos milhares de vozes que se opõem à ruína do nosso mais notável Património Cultural: o Idioma dos Portugueses,  do qual os Africanos de expressão portuguesa, nomeadamente os ANGOLANOS são o último reduto, porque em Portugal até o presidente da República, que devia defender os VALORES LINGUÍSTICOS de Portugal e com eles a NOSSA Identidade, é o primeiro a violar a inviolabilidade do NOSSO Património.

 

Porém, mais dia, menos dia, todos sabemos que todos os algozes da Língua Portuguesa terão de pagar por este crime de lesa-pátria.

 

Isabel A. Ferreira

 

publicado por Isabel A. Ferreira às 18:16

link do post | comentar | adicionar aos favoritos
partilhar
Quarta-feira, 23 de Março de 2022

Enquanto um Presidente da República diz “tantos jovens e tantas jovens” (*), o meu sapateiro, que tem a 4ª classe das antigas, diz simplesmente “tantos jovens”. E quem terá razão?

 

Obviamente, o meu sapateiro, que sabe Português como poucos professores dos tempos actuais.

(*) Marcelo Rebelo de Sousa, em Angola, em 28/11/2021



Vamos provar (mais abaixo) que o meu sapateiro é que tem razão.



Mas antes fiquemo-nos com este recado da Ana Araújo, que eu subscrevo inteiramente.

 

ACORDO ORTOGRÁFICO.PNG

 

jo·vem


(latim juvenis, -is)

adjectivo de dois géneros e nome de dois géneros

  1. Que ou quem tem pouca idade; que ou o que ainda não é adulto.
  2. Que ou quem está na juventude. = MOÇO

adjectivo de dois géneros

  1. Relativo à juventude ou a quem está na juventude


"jovens", in Dicionário Priberam da Língua Portuguesa [em linha], 2008-2021https://dicionario.priberam.org/jovens [consultado em 06-12-2021].

  

E já agora vejamos mais estas:

 

Contacto, facto, estupefacto, são palavras grafadas à portuguesa (com ou sem AO90). "Contato" "fato" "estupefato" são palavras grafadas à brasileira (com ou sem AO90).



E pensar que disseram que o AO90 foi engendrado para unificar as grafias brasileira e portuguesa! DISSERAM, mas a intenção NÃO era, de modo algum, unificar.

 

A intenção era, e continua a ser, BAGUNÇAR: palavra de origem brasileira que significa agir de modo destrutivo em relação a alguma coisa, neste caso a "coisa" é a Língua Portuguesa.



E vamos deixar que isto continue a acontecer?

 

E também já agora dizer "todos e todas" (expressão usada e abusada por Marcelo Rebelo de Sousa) é uma redundância, que não deve ser usada, porque TODOS é um nome masculino plural, que além de ser o plural de TODO (pronome indefinido = qualquer) significa a HUMANIDADE, toda a gente, onde obviamente estão incluídos TODOS os homens, TODAS as mulheres, TODAS as crianças (meninos e meninas) TODOS os jovens (rapazes e raparigas), os velhos (homens e mulheres). Portanto, TODOS.

 

todo | quant. univ. pron. indef. | adj. | n. m. | n. m. pl.
 

to·do |ô|


(latim totus, -a, -um, todo, inteiro)
quantificador universal e pronome indefinido
 

1. Qualquer.

adjectivo

2. Inteiro, íntegro, completo.

nome masculino

3. Massa.

4. Generalidade.

5. Conjunto.

 

todos

nome masculino plural

6. A humanidade; toda a gente.

 

"todos", in Dicionário Priberam da Língua Portuguesa [em linha], 2008-2021, https://dicionario.priberam.org/todos [consultado em 23-03-2022].

 

Este tipo de linguagem, dita "inclusiva", que anda por aí ignorantemente divulgada, é uma invenção de uma esquerda ignorante, que não sabe distinguir o masculino do feminino. E não é com palavreado mal engendrado, que vão dar visibilidade às mulheres. É unicamente com ATITUDES.

 

Não gosto de ver um compatriota meu a empregar mal a NOSSA Língua Materna.

 

Desculpe, senhor presidente da República Portuguesa, mas nunca me calo perante as calinadas linguísticas. Nem as calinadas do Presidente da República eu perdoo.

 

TODOS os políticos portugueses desde Mário Soares (o que ratificou esta parvoíce) envolvidos, desde então, neste macabro jogo linguístico, nomeadamente os PRs, os PMs, os partidos políticos (à excepção do PCP que sempre votou contra o AO90), os deputados da Nação e os PROFESSORES, que se vergaram, acriticamente, a uma RCM (que não faz lei) são TODOS culpados da situação caótica do ensino da Língua Portuguesa, em Portugal.

 

Eu também NÃO tenho nada contra o Brasil, ou contra os Brasileiros, ou contra a Variante Brasileira do Português, que eles adoPtaram, e contra todas as diligências que eles fizeram para convencerem os muito subservientes e complexados políticos portugueses, pois estão a tratar da vidinha deles, afinal são um País livre e soberano, e a tentar impor ao mundo a VARIANTE BRASILEIRA DO PORTUGUÊS. Até a bandeira portuguesa, para designar a Língua Portuguesa já desapareceu da Internet.

 

Estou contra isto, e também estou CONTRA todos os que, SERVILMENTE e ACRITICAMENTE, em Portugal, aderiram ao jogo que o Brasil quis jogar.  

 

No entanto devo acrescentar que quem idealizou o AO90 foi o brasileiro Antônio Houaiss, o das Enciclopédias, que chamou o português Malaca Casteleiro, que, mais tarde, com o brasileiro Evanildo Bechara (porque entretanto Houaiss morreu) engendraram o AO90, assente na grafia brasileira, em 99% dos vocábulos. Tudo começou no Brasil, e a intenção NÃO foi unificar grafias. Se fosse, além de os Portugueses terem de escrever "objeto" à brasileira, também teriam de escrever "esporte" ou "Amazônia", etc., etc., etc., para que realmente as grafias fossem unificadas.

E os políticos portugueses, muito servilmente, muito subservientemente, concordaram com tal acordo, levados unicamente (ou quase unicamente) por um estranho complexo de inferioridade diante do gigantesco Brasil. Esta é a verdadeira história do AO90, contada muito sucintamente, porque os meandros desta negociata (que também é) são longos e de bradar aos céus!

 

Isabel A. Ferreira

 

publicado por Isabel A. Ferreira às 18:01

link do post | comentar | ver comentários (2) | adicionar aos favoritos
partilhar
Quinta-feira, 25 de Fevereiro de 2021

«Pretensa língua portuguesa utilizada numa reunião na UNESCO, mas que na verdade é a [futura] língua brasileira. CHOCANTE!»

 

O título desta publicação é o assunto de um e-mail que recebi de alguém, que não irei identificar, por motivos óbvios, e que me chocou tanto quanto chocou quem o escreveu.

 

Há muito sabemos o que está por trás da imposição ditatorial do AO90, em Portugal. Também sabemos que a Língua Portuguesa, internacionalmente, não existe. O que existe, e veio substituí-la, é a Variante Brasileira do Português, que já não é Língua Portuguesa.

 

Penso que nenhum português se incomodará se a Língua Brasileira vier a ser a Língua mais falada no mundo, ou mesmo ser A Língua do mundo, como o é, neste momento, o Inglês, embora seja a terceira Língua mais falada. Que tenham muito bom proveito e sejam felizes. A inveja é um sentimento muito feio.

 

Os Portugueses, que se prezam de o ser, não são complexados. Estão-se nas tintas se a Língua Portuguesa vier a ser uma Língua minoritária, como a Língua Galega, desde que seja uma Língua, porque mais vale ter uma Língua minoritária, do que ter um arremedo de Língua.  


Daí que, é com grande consternação que vemos a Língua Portuguesa ser substituída pela Variante Brasileira, e que continuem a chamar-lhe “portuguesa”. Porque já não é.

 

Sabemos que os governantes portugueses não têm um pingo de brio, daí que tanto se lhes dá como se lhes deu que a Língua Portuguesa tenha desaparecido da Internet ou do mundo. Contudo, enquanto houver PORTUGUESES (e não arremedos de portugueses) a Língua Portuguesa estará a salvo. Nós seremos o seu último reduto, tal como a Galiza é o último reduto da Língua Galega.

 

Isabel A. Ferreira

 

LÍNGUA.png

 

E-mail recebido:

 

Cara Isabel,

 

Eu inscrevi-me hoje nessa reunião na UNESCO. E ao inscrever-me eu escolhi como é óbvio a Língua Portuguesa, como estava indicado.

 

Como pode verificar no documento em anexo, a Língua Portuguesa parece ter deixado de existir nos cenáculos internacionais (além da Internet) e foi já claramente substituída pela [futura] língua brasileira.

 

Este documento não está redigido em português/acordês (AO1990) mas foi redigido directamente em brasileiro, o que não deveria suceder. Eu sublinhei a vermelho as palavras que demonstram o que aqui escrevo. Por exemplo, eu nunca “disquei” um número de telefone, e assim de seguida.

 

Por ter ficado extremamente chocado (para não dizer ferido com o que considero uma humilhação, para todos nós portugueses, para a Língua Portuguesa e para a Nação Portuguesa, decidi informá-la do que precede, assim como ao N. P.

 

Acho que seria útil e oportuno que se saiba, publicamente, como a LÍNGUA PORTUGUESA está inexoravelmente a ser eliminada internacionalmente por sucedâneos, como a futura língua brasileira, como aliás estava previsto na “AGENDA OCULTA” a qual continua a ser implementada.

 

Pelo menos agora está claro qual era o verdadeiro sentido deste desígnio. Só não vê quem não quer.

 

Cordialmente.

 F.J.

 

***

Documento anexado:

 

Olá  ……………………………………………………………………..  ,

Obrigado por se inscrever para " …  General Assembly".

Envie qualquer pergunta para   :    .......@unesco.org

Data Hora: 3 mar. 2021 01:00 da tarde Paris

Ingresse do seu PC, Mac, Linux, iOS ou Android: Clique aqui para ingressar
Senha de acesso   :
Observação    : este link não deve ser compartilhado com outros, ele é exclusivo para você.


Ou iPhone one-tap :
Estados Unidos da América  : +1646876992, 936305414#   ou   +125321587, 9363054140#
Ou Telefone  :
Discar(Para ter mais qualidade, disque um número com base em sua localização atual)  :
        Estados Unidos da América : +1 646 876 992 ou +1 253 215 878
        França : +33 1 7037 224
        Itália : +39 020 066 724
        Federação Russa : +7 495 283 978
        Suécia : +46 8 4468 248
        Reino Unido : +44 131 460 119
        Brasil : +55 11 4680 678
        Chile : +56 23 210 906
        Peru : +51 1 707 578
        Costa Rica : +506 4100 769
        RAE de Hong Kong : +852 5803 373
        Austrália : +61 2 8015 601
        Bahrein  : +973 1619 760
ID da Reunião : 936 3054 140
Senha de acesso  :
Números internacionais disponíveis: https://unesco

Ou um sistema de salas

162.255.37.1 (Oeste dos EUA)
162.255.36.1 (Leste dos EUA)
221.122.88.19 (China)
115.114.131. (Mumbai Índia)
115.114.115. (Hyderabad Índia)
213.19.144.11 (Amsterdã
Países Baixos)
213.244.140.1 (Alemanha)
103.122.166.5 (Sydney
Austrália)
103.122.167.5 (Melbourne
Austrália)
209.9.211.11 (RAE de Hong Kong)
149.137.40.11 (Cingapura)
64.211.144.16 (Brasil)
69.174.57.16 (Toronto
Canadá)
65.39.152.16 (Vancouver
Canadá)
207.226.132.11 (Tóquio
Japão)
149.137.24.11 (Osaka
Japão)
ID da Reunião: 936 3054 140
Senha de acesso :

SIP: 93630541401@zoomcrc.com
Senha de acesso :

Ou Skype for Business (Lync) :
SIP:9363054140.94492@lync.zoom.us


Você pode cancelar sua inscrição a qualquer momento.

 

 

publicado por Isabel A. Ferreira às 19:02

link do post | comentar | adicionar aos favoritos
partilhar

.mais sobre mim

.pesquisar neste blog

 

.Junho 2022

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
11
12
13
16
18
20
23
25
27
28
29
30

.posts recentes

. O que disseram uns e outr...

. Enquanto um Presidente da...

. «Pretensa língua portugue...

.arquivos

. Junho 2022

. Maio 2022

. Abril 2022

. Março 2022

. Fevereiro 2022

. Janeiro 2022

. Dezembro 2021

. Novembro 2021

. Outubro 2021

. Setembro 2021

. Agosto 2021

. Julho 2021

. Junho 2021

. Maio 2021

. Abril 2021

. Março 2021

. Fevereiro 2021

. Janeiro 2021

. Dezembro 2020

. Novembro 2020

. Outubro 2020

. Setembro 2020

. Agosto 2020

. Julho 2020

. Junho 2020

. Maio 2020

. Abril 2020

. Março 2020

. Fevereiro 2020

. Janeiro 2020

. Dezembro 2019

. Novembro 2019

. Outubro 2019

. Setembro 2019

. Agosto 2019

. Julho 2019

. Junho 2019

. Maio 2019

. Abril 2019

. Março 2019

. Fevereiro 2019

. Janeiro 2019

. Dezembro 2018

. Novembro 2018

. Outubro 2018

. Setembro 2018

. Agosto 2018

. Julho 2018

. Junho 2018

. Maio 2018

. Abril 2018

. Março 2018

. Fevereiro 2018

. Janeiro 2018

. Dezembro 2017

. Novembro 2017

. Outubro 2017

. Setembro 2017

. Agosto 2017

. Julho 2017

. Junho 2017

. Maio 2017

. Abril 2017

. Março 2017

. Fevereiro 2017

. Janeiro 2017

. Dezembro 2016

. Novembro 2016

. Outubro 2016

. Setembro 2016

. Agosto 2016

. Julho 2016

. Junho 2016

. Maio 2016

. Abril 2016

. Março 2016

. Fevereiro 2016

. Janeiro 2016

. Dezembro 2015

. Novembro 2015

. Outubro 2015

.Acordo Ortográfico

A autora deste Blogue não adopta o “Acordo Ortográfico de 1990”, por recusar ser cúmplice de uma fraude comprovada.

. «Português de Facto» - Facebook

Uma página onde podem encontrar sugestões de livros em Português correCto, permanentemente aCtualizada. https://www.facebook.com/portuguesdefacto

.Contacto

isabelferreira@net.sapo.pt

. Comentários

1) Identifique-se com o seu verdadeiro nome. 2) Seja respeitoso e cordial, ainda que crítico. Argumente e pense com profundidade e seriedade e não como quem "manda bocas". 3) São bem-vindas objecções, correcções factuais, contra-exemplos e discordâncias.

.Os textos assinados por Isabel A. Ferreira, autora deste Blogue, têm ©.

Agradeço a todos os que difundem os meus artigos que indiquem a fonte e os links dos mesmos.
blogs SAPO