De Diana Coelho a 6 de Setembro de 2021 às 16:33
Os acordistas continuam a não assumir a asneira que fizeram e escondem-se. E depois vê-se esse mixordês espalhado pelo país como eu vi, recentemente, num Museu em Miranda do Corvo. Ora, um museu é uma instituição cultural e ver placas informativas cheias de erros ortográficos é vergonhoso. Encontrei frases como estas:
. "O principal objetivo do uso do calçado era a protecção";
. "A olaria apareceu no Período Neolítico, na Mesopotâmia, à cerca de 9000 a.C. A roda de Oleiro terá surgido a cerca de 4500 a.C. no antigo Egito".
No primeiro exemplo temos o AO90 misturado com o Português correCto; no segundo exemplo, "à cerca" e "a cerca", quando deveria estar escrito "há cerca". Enfim, é o que temos. O que nos vale são pessoas que se preocupam em escrever bem e eu, apesar de não ser nenhuma especialista, tenho essa preocupação. E foi bom ouvir o meu filho mais velho dizer "Mãe, objectivo está mal escrito e protecção bem escrito". Está bem ensinado, o cachopo.
De Isabel A. Ferreira a 6 de Setembro de 2021 às 19:19
Diana Coelho, obrigada pelo seu excelente testemunho.

Na verdade é vergonhosa a linguagem que está disseminada pelos nossos monumentos públicos. Diz tudo sobre a ignorância dos governantes que temos, e que deixam chegar isto a um ponto indizível.

Os meus netos, de 12 e 9 anos também sabem reconhecer os erros ortográficos que encontram nos manuais e por aí afora. E dizem-me que nas escolas só escrevem COM ERROS porque as professoras ralham e penalizam quando escrevem correCtamente.

E isto é o maior dos crimes.

Só lhes digo para não esquecerem que a grafia deles é a Portuguesa. A outra é de uma Língua estrangeira (que ainda há-de ser).

Quem deviam ser penalizados eram os professores, que sem a mínima Ética profissional, dizem aos alunos que escrevem correCtamente que eles é que estão errados.
De Diana Coelho a 6 de Setembro de 2021 às 21:41
De facto, os professores ralham e penalizam quem escreve correctamente (mas depois vão para aqueles grupos das redes sociais dizerem que são contra o AO90). O meu filho mais velho já se queixou disso e eu, tal como a Isabel, digo-lhe para não esquecer como se escreve correctamente. Eu não quero que ele seja prejudicado e, por isso, segue o que os professores de português lhe pedem. Mas faço questão que os meus filhos conheçam a verdadeira grafia - a Portuguesa - e o motivo que me leva a insistir tanto nessa mesma grafia. Sei que não me vou arrepender. ;)
Comentar:
De
  (moderado)
Nome

Url

Email

Guardar Dados?

Este Blog tem comentários moderados

(moderado)
Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.

Comentário

Máximo de 4300 caracteres




O dono deste Blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.