comentários:
De Jorge Pacheco de Oliveira a 26 de Maio de 2022 às 09:16
Cara Isabel Ferreira

Continuo a gabar-lhe a paciência para aturar pessoas do Brasil que defendem o AO. Julgo que deveria ignorar essas pessoas, pois o AO não tem nada a ver com brasileiros mas sim connosco, portugueses, a quem a mixórdia ortográfica introduzida pelo AO incomoda e ofende.

Os brasileiros sentem-se bem com o AO porque já não conseguem escrever bem o Português. E não é de agora, nem tem nada ver com o AO, pois as alterações que há muito introduziram na ortografia e na sintaxe transformaram o Português numa nova língua, a que podem chamar o que quiserem, por exemplo, Brasileiro, mas nunca Português.

Aliás, o argumento de que os brasileiros são 200 milhóes e os portugueses apenas 10 milhóes, apresentado como argumento de autoridade linguística, não tem pés nem cabeça. Se os brasileiros são tantos é porque têm uma área muito grande por onde se expandir. Com cerca de 8,5 milhões de quilómetros quadrados o Brasil é o quinto país mais extenso do mundo.

Cumprimentos
Jorge Pacheco de Oliveira
De Isabel A. Ferreira a 26 de Maio de 2022 às 16:45
Sabe, caro Jorge Pacheco de Oliveira, toda a gente tem uma “panca”, a minha “panca” é pôr em prática três das Obras de Misericórdia Espirituais, ou seja, ensinar os ignorantes; corrigir os que erram; dar bons conselhos. Talvez por isso, tenha pachorra para este tipo de gente.

Não, não deveria ignorar estas pessoas, que nem sequer sabem o que é o AO90, não o aplicam e só querem é tramar a Língua Portuguesa, fruto da lavagem cerebral que lhes fizeram nas escolas.

O AO90, como sabe, NASCEU no Brasil pelo “cérebro” de um libanês que pouco ou nada sabia de Português: Antônio Houaiss. E o AO90, no Brasil, só modificou alguns acentos e os hífenes. De resto, as palavras mutiladas estão lá todas. Mas no Brasil quem é que aplica o AO90? Ninguém. O problema não é esse.

Os parvos portugueses, servilmente, cegamente, agarram-se ao AO90, como carraças, com a ILUSÃO de o Português vir a ser Língua Universal e substituir o Inglês. Mas este é um sonho estritamente brasileiro, que apenas os parvos portugueses sonharam também.

E se não houver ninguém para dizer isto ALTO, eles continuarão a destruir o Português e este JAMAIS sairá da cepa torta, em que se encontra actualmente.

Quando ouço os políticos portugueses, um Marcelo, um Costa, um Santos Silva a dizerem que o PORTUGUÊS é a língua mais falada no Hemisfério Sul, fico banzada, porque são umas “excelências” que demonstram uma ignorância descomunal. No Hemisfério Sul, apenas os países africanos de expressão portuguesa falam PORTUGUÊS. Porque o Brasil, com os milhões deles, fala uma VARIANTE do Português. NÃO, o Português.
E estas coisas têm de ser ditas. Como posso ignorar? O AO90 e o Português estão entrelaçados, e o que faço não é mais do que dar a minha modesta contribuição para os desentrelaçar.

Eu não preciso que me tirem desse caminho. Preciso que me dêem apoio para continuar nesse caminho. Preciso que TODOS os que se dizem contra o AO90 façam alguma coisa VISÍVEL. Deixem as palavras e PARTICIPEM nesta luta, mais ACTIVAMENTE.

Comentar post